Tamanho do texto

Alunos de instituições de ensino superior e secundaristas se manifestam em frente ao Colégio Militar do RJ, onde Bolsonaro participa de um evento

Alunos reunidos em frente ao Colégio Militar do Rio de Janeiro em protesto
Reprodução/Twitter
Alunos, pais e professores secundaristas e do ensino superior participam do protesto

Estudantes e professores de institutos federais de educação realizam nesta segunda-feira (6) um protesto contra o presidente Jair Bolsonaro e o corte de investimentos nas universidades federais. Os manifestantes se reúnem em frente ao Colégio Militar do Rio de Janeiro, onde Bolsonaro participa da celebração de 130 anos da instituição.

Leia também: UFRJ informa que Governo Federal bloqueou R$114 milhões da universidade

Participam do protesto que se iniciou por volta das 9h alunos, pais e professores dos colégios Pedro II (CPII), Instituto Federal de Ciência e Tecnologia (IFRJ), Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet-RJ), Fundação Osório e Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Cap-UFRJ), além de estudantes de universidades federais .

Eles questionam o  corte de 30% na verba de universidades e institutos federais anunciado na última semana pelo Ministério da Educação (MEC). Gestores de instituições em todo o Brasil afirmam que o corte pode ter sérias consequências, incluindo itens relativos à própria estrutura física das instituições .

Além de Bolsonaro, o vice-presidente, Hamilton Mourão, e o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, também participam da comemoração do aniversário do Colégio Militar. O protesto dos estudantes bloqueou ruas do entorno do local onde os políticos estão.