Tamanho do texto

Aproximadamente 200 estudantes tiveram de deixar o alojamento do campus do Fundão por causa da ocorrência registrada na semana passada

Incêndio atingiu alojamento da UFRJ e deixou alunos desabrigados; causas da ocorrência ainda não são conhecidas
Reprodução/Facebook
Incêndio atingiu alojamento da UFRJ e deixou alunos desabrigados; causas da ocorrência ainda não são conhecidas

A reitoria da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) transferiu nesta terça-feira (8) 206 estudantes da instituição para um hotel no Centro do Rio de Janeiro. Os alunos ficaram desabrigados após um incêndio ocorrido na semana passada no alojamento do campus do Fundão, localizado na Ilha do Governador.

Leia também: CNPq tem recursos para pagar bolsas somente até este mês

De acordo com a reitoria da UFRJ , a contratação da hospedagem, com quartos triplos, no centro da capital fluminense, tem caráter emergencial para o período de 30 dias, pois muitos dos estudantes vêm de outros estados e são desprovidos de rede familiar no Rio de Janeiro. Pela manhã, os alunos puderam retirar os pertences depois que o Corpo de Bombeiros emitiu laudo permitindo o acesso.

O grupo afetado pelo incêndio estava dormindo emergencialmente na quadra de basquete da Escola de Educação Física e Desporto. Amanhã, o reitor Roberto Leher, vai se reunir com o integrantes do Ministério da Educação para analisar a situação e demandas relativas à moradia estudantil na universidade.

A causa do incêndio ainda não é conhecida. Por questões de segurança, toda a ala está interditada e a outra ala da Residência Estudantil tem funcionamento normal. O fogo atingiu oito apartamentos da Residência Estudantil da instituição por volta das 4h da manhã de quarta-feira (2) e foi controlado por volta das 5h30.

Leia também: UFF implanta sistema eletrônico para reduzir custos operacionais

Um estudante sofreu fratura na perna ao tentar sair do local e foi hospitalizado. A Superintendência Geral de Políticas Estudantis (SuperEst), por meio da Divisão de Saúde do Estudante, colocou assistentes sociais em regime de plantão no local para encaminhar aos serviços de saúde os estudantes que necessitarem.

A reitoria informa que cerca de 100 estudantes que ficaram desabrigados optaram por outra alternativa, como casa de parentes e amigos.

Após o ocorrido, a universidade solicitou perícias à Polícia Federal, Corpo de Bombeiros, e Defesa Civil. O laudo da Defesa Civil determinou a interdição dos quartos 324 e 328, no segundo pavimento. De acordo com a Divisão de Segurança da universidade, os apartamentos 222, 224, 226 e 228 (primeiro andar) foram integralmente comprometidos.

Reforma

A reitoria busca espaço adequado para acomodação dos moradores e viabilizar a reforma da Residência Estudantil. Na semana passada, a reitoria teve duas reuniões com a Secretaria Municipal de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação para estudo de alternativas de médio e longo prazo.

Leia também: Em greve, professores da Uerj fazem manifestação contra atraso nos salários

Um ofício foi apresentado ao Ministério da Educação, na semana passada, solicitando reabertura do local em condições apropriadas, além de ampliação da oferta de vagas de moradia, visto que a UFRJ, atualmente, tem condições de prover assistência estudantil para apenas 15% da demanda.


* Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.