Tamanho do texto

Candidato deve conferir junto à instituição de ensino se foi aprovado para vaga remanescente; segunda edição do ProUni 2017 ofereceu 147 mil vagas

Aluno selecionado para bolsa de estudo do ProUni deverá comparecer à instituição de ensino entre os dias 17 e 18 de julho
Isabelle Araújo/MEC
Aluno selecionado para bolsa de estudo do ProUni deverá comparecer à instituição de ensino entre os dias 17 e 18 de julho

O Ministério da Educação divulga nesta quinta-feira (13) o resultado da lista de espera do Programa Universidade para Todos (ProUni)  para o segundo semestre de 2017. O estudante que se candidatou às bolsas de estudo remanescentes deverá acessar o site da instituição de ensino para a qual se candidatou ou comparecer pessoalmente para saber se foi selecionado.

O candidato aprovado deve ir à instituição de ensino entre a próxima segunda (17) e terça-feira (18) para levar os documentos que comprovem as informações prestadas durante o processo de inscrição no ProUni .

Esta é a última etapa do processo seletivo do programa para o segundo semestre deste ano – outras duas chamadas regulares já foram realizadas anteriormente.

A segunda edição do Programa Universidade para Todos em 2017 ofereceu um total de 147.492 bolsas de estudos em 1.076 entidades privadas de ensino. Os candidatos puderam concorrer a vagas em 27.237 opções disponíveis de cursos.

Dessas mais de 147 mil bolsas, pouco mais de 67 mil bolsas são integrais, enquanto outras 79.889 são parciais (modalidade em que o governo arca com 50% da mensalidade do curso, ficando o restante a cargo do aluno).

Leia também: Conheça os prós e contras das mudanças no Fies anunciadas pelo governo Temer

O programa 

ProUni é um programa do  Ministério da Educação  que oferece bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em instituições privadas de educação superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior.

Podem se candidatar nas vagas oferecidas pelo programa os estudantes que se formaram no ensino médio da rede pública ou da rede particular na condição de bolsistas integrais da própria escola. Também estão aptos a participar do programa alunos com necessidades especiais e professores efetivos da educação básica da rede pública de ensino (nesse caso, não é necessário comprovar renda).

Para concorrer às bolsas integrais do ProUni, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Leia também: Fies terá 75 mil novas vagas ainda neste ano e modalidade com juro zero em 2018

*Com informações do Portal do MEC

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.