Tamanho do texto

No ensino médio, por outro lado, a proporção de alunos matriculados em tempo integral aumentou, passando de 5,9% em 2015 para 6,4% em 2016

Percentual de alunos em tempo integral no ensino fundamental passou de 16,7% em 2015 para 9,1% em 2016
Suami Dias/ GOVBA /Fotos Públicas
Percentual de alunos em tempo integral no ensino fundamental passou de 16,7% em 2015 para 9,1% em 2016

Dados do Censo Escolar da Educação Básica de 2016 divulgados nesta quinta-feira (16) pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) revelam que o número de matrículas do ensino fundamental em tempo integral caiu 46% no ano passado em todo o País na comparação com 2015.

LEIA MAIS: Polêmica sobre reforma do ensino médio é saudável, diz Temer

O percentual de alunos em tempo integral no ensino fundamental passou de 16,7% em 2015 para 9,1% em 2016, de acordo com a autarquia, que é vinculada ao MEC (Ministério da Educação).

No ensino médio , a proporção de alunos em tempo integral aumentou, passando de 5,9% em 2015 para 6,4% em 2016. Uma das metas do PNE (Plano Nacional de Educação) é de que pelo menos 50% dos alunos da educação básica estejam matriculados em escolas de tempo integral até 2024.

LEIA MAIS: Instituições de ensino começam a convocar candidatos em lista de espera do Sisu

Na educação infantil, cuja faixa etária adequada para a creche é de até 3 anos de idade, o atendimento escolar é de apenas 25,6%. O PNE propõe que o atendimento chegue a 50% dessa população. Já na faixa etária adequada à pré-escola (4 e 5 anos), o atendimento é de 84,3%.

Praticamente todos os alunos no 1° ano do fundamental estão na idade adequada para a série. Já no 5° ano é considerável a distorção entre faixa etária e série. A taxa de aprovação no 3° ano deste ciclo é baixa, nesta que é uma etapa típica de um aluno de oito anos que está no final do ciclo de alfabetização.

LEIA MAIS: Consulta pública sobre mudanças no Enem será encerrada nesta sexta-feira

O censo revela ainda que a universalização da educação básica ainda é um desafio para o Brasil. Atualmente, cerca de 2,8 milhões de crianças e adolescentes de quatro a 17 anos estão fora da escola. Nessa faixa etária, o ensino é obrigatório.

Censo

O censo é realizado anualmente pelo Inep, em articulação com as secretarias estaduais de Educação. É obrigatório aos estabelecimentos públicos e privados de educação básica. As estatísticas revelam a realidade da educação infantil, do ensino fundamental e do médio, além da EJA (Educação de Jovens e Adultos), da educação especial, da educação em tempo integral e da educação profissional.


* Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.