Aline Macedo
Reprodução
Aline Macedo

A partir do dia 17 de agosto, os ferros velhos só poderão funcionar diante de um Registro Administrativo de Funcionamento (RAF). A informação foi abordada na CPI dos Trens, que discutiu na manhã desta segunda-feira (4) as medidas que estão sendo tomadas pela Polícia Civil e Militar para combater o narcotráfico nas estações e o roubo de fios nos ramais ferroviários.

O RAF será emitido pela Delegacia de Roubos e Furtos, com o objetivo de impedir o funcionamento irregular dos ferros-velhos, que terão que declarar a destinação de seu material e de onde foi comprado.

A deputada Lucinha (PSD), presidente da CPI, disse que a exigência do documento deve diminuir em mais de 50% o furto de cabos ao longo da linha férrea. “Eu fico feliz porque nós estamos tentando buscar uma saída, através dessa CPI, para resolver os graves problemas que encontramos durante as nossas vistorias”, completou a parlamentar.

Em relação ao narcotráfico, André Henrique Silva, Comandante de Policiamento Especializado da PM, ressaltou que as operações nas estações continuarão. "Além de Barros Filho, Costa Barros, Del Castilho, Jacarezinho, Manguinhos, Parada Angélica, Parada de Lucas, Santa Cruz, Senador Camará, Vigário Geral, Guapimirim e Suruí, sendo que essas duas últimas não são áreas de perigo de confronto com o tráfico, também fizemos ações efetivas em Tancredo Neves, Manoel Belo e Paciência e Padre Miguel", contou.

Mas o relator da CPI, Waldeck Carneiro, não hesitou em pontuar: “Não houve nenhuma operação ostensiva e duradoura da PM, com agentes diuturnamente nas estações. Há necessidade deste trabalho, já que a única efetivamente ocupada pela PM é a do Jacarezinho, por conta de outro programa do governo estadual, que não é o 'Estação Segura”.

O deputado Luiz Paulo aproveitou para reiterar: "Qualquer que seja o governante, precisamos garantir recursos para o eixo de transportes. Temos que pensar no hoje e no amanhã. Na Lei de Diretrizes Orçamentárias não tinha nada de investimento para este eixo, que é fundamental. Agora vamos garantir isso para a LDO de 2023".


Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários