Renata Souza énascida e criada na Favela da Maré, na Zona Norte do Rio de Janeiro
Reprodução
Renata Souza énascida e criada na Favela da Maré, na Zona Norte do Rio de Janeiro

A deputada estadual Renata Souza (PSOL) tornou-se militante dos direitos humanos antes mesmo de ingressar na vida parlamentar. Ela é nascida e criada na Favela da Maré, Zona Norte do Rio .

Eleita em 2018, foi a primeira mulher negra presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Alerj, onde chegou a disputar a prefeitura do Rio na última eleição. Quando tomou conhecimento da ação policial no Jacarezinho, quando morreram 28 pessoas, ela, imediatamente, abraçou a causa.

EMOÇÃO

Esta semana, a deputada foi pessoalmente ver de perto o estado de espírito dos moradores na favela. "A chacina é uma expressão cruel da miséria. Não ocorrem chacinas em áreas onde não existe pobreza. Para prevenir chacinas, além de uma segurança pública que garanta os direitos humanos, o Estado precisa fazer acontecer as políticas públicas pra juventude, pro combate à fome, para geração de emprego e renda, saneamento básico e moradia digna, saúde e educação", disse Renata Souza depois de conversar com a mãe de um dos mortos.

Na comunidade, Renata esteve no pré-vestibular Nica, local que, em 2019, chegou a ser invadido pelo Bope. A deputada se emocionou com o relato de uma jovem coordenadora do pré-vestibular comunitário, Bianca Peçanha: "Levamos quatro anos para pôr 20 jovens na universidade. A polícia em dez horas matou 28". Renata se emocionou porque também entrou na universidade pela via do pré-vestibular comunitário da Maré.

Lá chorou novamente em conversa com o jovem Léo, presidente da Associação de Moradores, quando ele disse que "só se fala que parte dos jovens que tinham passagem pela polícia, mas ninguém fala que muitos procuraram emprego e não tiveram essa oportunidade".

Você viu?

Setor naval no Rio de Janeiro

A Comissão Especial de Indústria Naval, Offshore e do Setor de Petróleo e Gás, da Alerj, se reúne na próxima segunda-feira com representantes da Petrobras para discutir medidas de incentivo ao setor naval no estado.

"A Petrobras precisa acreditar mais na indústria naval e no nosso setor, porque se não nunca vamos conseguir convencer as empresas internacionais a virem comprar serviço brasileiro. Os preços dos produtos nacionais vão melhorar quando o setor se desenvolver, mas a Petrobras precisa ser uma grande indutora desse processo", disse o deputado Rubens Bomtempo (PSB).

Atendimento exclusivo

O governador Cláudio Castro e o presidente do Detran-RJ, Adolfo Konder, inauguraram e já está em funcionamento o primeiro posto do Brasil exclusivamente voltado para o atendimento a pessoas com deficiência. O espaço na Avenida Francisco Bicalho, no Centro do Rio , passou por uma reforma e foi todo adaptado para receber este público. Até o fim do ano, serão entregues mais 4 postos desse tipo.


Nossa Senhora da Paz

No ano de comemoração dos 100 anos da Paróquia Nossa Senhora da Paz, o vereador Marcio Ribeiro (Avante) deu entrada em projeto de lei que pede inclusão do dia de Nossa Senhora da Paz no calendário oficial da cidade, comemorado no dia 9 de julho.

Para o parlamentar, a construção da paróquia em homenagem à santa trouxe desenvolvimento e povoamento para o bairro, além de ter sido palco de momentos marcantes da história, como o casamento do ex-presidente Juscelino Kubitschek.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários