Na honestidade a concorrência é pequena
Bispo Abner Ferreira
Na honestidade a concorrência é pequena

Se você encontrasse uma carteira cheia de dinheiro no meio da rua, o que você faria? Uma pesquisa realizada por universidades dos EUA e da Suíça, publicada pela revista Science, distribuiu 17.303 carteiras em 355 cidades em 40 países. O objetivo? Medir a honestidade cívica das pessoas. O resultado elegeu a Suíça como o país mais honesto e a China, o mais desonesto. O Brasil ficou em 26º lugar.

O estudo foi feito ao longo de três anos. As carteiras tinham, além de dinheiro (quantia de acordo com o poder de compra do país respectivo), cartões identificados com nome, profissão e e-mail em parte externa, além de uma chave e lista de compras. Um fenômeno importante foi observado em quase todos os países: quanto mais alta era a quantia de dinheiro na carteira, mais pessoas contatavam seu dono.

A palavra honestidade tem origem no latim honos, que remete à dignidade e à honra. E, vez ou outra, bons exemplos aparecem na mídia para inspirar a sociedade. No mês passado, um motorista de ônibus em Ilhéus - BA, mobilizou as redes sociais, para encontrar a dona de uma bolsa que continha apenas um boleto bancário com o nome de uma mulher e R$ 2.390 deixados no banco traseiro da lotação. Poucos dias depois, a dona da bolsa foi encontrada e agradeceu a boa ação. “Esse rapaz foi de uma honestidade, integridade e caráter que nos fazem acreditar que há, sim, muitas pessoas corretas e íntegras”, testemunhou a mulher.

A honestidade é universal e ultrapassa fronteiras. Em qualquer lugar do mundo, todas as culturas sabem da importância de pôr este valor em prática. Pessoas honestas são sinceras e justas, são empáticas e se preocupam com o bem-estar do próximo, colaborando para a construção de ambientes positivos e verdadeiros. Somente pessoas e empresas honestas são lembradas positivamente, pois elas transmitem confiança e constroem credibilidade.

Você viu?

Em um ambiente desonesto, os comportamentos humanos se deterioram e transformam o ambiente em terra de ninguém, pois todos querem levar vantagem para si próprios, criando degradação das relações humanas e de todo sistema social. Por isso, ser honesto requer incorporar a verdade pessoal e analisar suas atitudes e tomadas de decisão para ver se podem ser melhoradas e aperfeiçoadas dia a dia.

Quem só pensa em atender aos próprios desejos e às necessidades acaba passando por cima das pessoas, omite informações importantes, inventa histórias e distorce a realidade. A maioria desses indivíduos não compete para se superar, mas para se sentir melhor que os outros. Existe até um termo para exemplificar a desonestidade em nosso país, que é o “jeitinho brasileiro” (quando usado de forma pejorativa).

Deus se agrada da honestidade porque Ele é o Deus da verdade e odeia a mentira. Deus definitivamente abençoa quem é honesto. Vou deixar três versículos como prova: 1 - “Feliz é o homem que empresta com generosidade e que com honestidade conduz os seus negócios” (Salmos 112.5); 2 - “Não retribuam a ninguém mal por mal. Procurem fazer o que é correto aos olhos de todos” (Romanos 12.17); 3 - “Que a integridade e a retidão me protejam, porque a minha esperança está em ti” (Salmos 25.21).

Deus é íntegro, justo, honesto, perfeito... Ele criou o homem à sua imagem e semelhança, por isso compartilha conosco essas virtudes e deseja que a honestidade seja também uma de nossas qualidades.

Que Deus abençoe!

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários