Bispo Abner Ferreira
Bispo Abner Ferreira
Bispo Abner Ferreira

Envelhecimento biológico, doenças, desnutrição, suicídio, assassinato e acidentes são as principais causas que levam uma pessoa a morrer. A morte é um mistério para muitas pessoas. Isso porque muita coisa sobre ela já foi estudada e, mesmo assim, há ainda uma infinidade de outros detalhes que os cientistas não conseguem compreender.

Quando alguém morre, a oxigenação para de acontecer e o organismo se desequilibra. Minerais como o sódio e o potássio, importantes para o metabolismo, deixam de ser produzidos. Com isso, as células se desestabilizam e passam a digerir o próprio corpo. É assim que os fisiologistas explicam o que acontece com o corpo após a morte. Mas e o que acontece com a alma?

O destino da alma após a morte é uma das maiores questões da humanidade desde o início dos tempos. Apesar disso, as religiões e até a Ciência têm suas próprias teorias sobre o que acontece depois que alguém morre. Paraíso, inferno, purgatório, reencarnação… Vamos entender.

A Ciência não tem uma resposta definitiva para o que acontece depois da morte. O que existem são teorias científicas que permeiam essa questão através de relatos de pessoas que tiveram morte clínica, mas foram “ressuscitadas” com o uso de aparelhos ou voltaram sozinhas. Os relatos dessas pessoas são semelhantes e acabaram se tornando popular. Quem nunca ouviu falar sobre “um túnel com uma luz branca no final”?

Fora a Ciência, no geral, as religiões enxergam que os seres humanos são mais que um corpo físico, e que a alma tem destino certo. No hinduísmo, a morte é uma passagem para uma nova dimensão. Dependendo da evolução que teve, a alma poderá passar por um período no Loka, o que seria o paraíso para os hindus. Após esse período, a alma reencarnará várias vezes até que evolua a ponto de não precisar mais reencarnar.

Você viu?

Os budistas também acreditam na reencarnação. Seja como humano ou como animal. Além disso, acredita-se em diferentes mundos também. A forma como cada um reencarna depende da sua conduta em vida, bem como do seu carma. Já os espíritas creem que após a morte do corpo físico, o espírito permanece vivo em um novo plano astral. Para eles, as reencarnações são uma nova oportunidade de melhorar e evoluir seu espírito.

Para os Cristãos, a morte é um assunto definido: a pessoa pode ir para o céu ou para o inferno. A salvação não é baseada pelas obras, mas unicamente pela Fé, esta Fé firme em Jesus Cristo: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie;” (Efésios 2:8-9).

Este dom de Deus e a entendido como Graça, que significa que, Deus concede aos homens tornando-os capazes de alcançar a Salvação. Está capacidade não provém do esforço humano, para que o Homem não se glorie, e para recebê-la pode ser concedida através da Fé única e exclusiva em Jesus Cristo, que é o Senhor e Salvador da humanidade.

A Palavra de Deus é categórica ao apontar apenas dois caminhos existentes para a alma após a morte: o Céu, “E ouvi uma grande voz, vinda do trono, que dizia: Eis que o tabernáculo de Deus está com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estará com eles. Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas” (Apocalipse 21.3-4), e o inferno “Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte” (Apocalipse 21.8).

Durante a vida, cada pessoa tem a oportunidade de se reconciliar com Deus, mas depois da morte segue-se o julgamento. Quando estamos em Jesus Cristo e vivemos obedientes a sua Palavra somos Justificados. A Bíblia apresenta Jesus Cristo como único mediador entre esta vida e a vida após a morte. “Porque, assim como por um homem veio a morte, também por um homem veio a ressurreição dos mortos. Pois como em Adão todos morrem, do mesmo modo em Cristo todos serão vivificados” (1 Coríntios 15.21-22).

A morte não precisa ser o fim. Jesus morreu e ressuscitou para que todos que creem Nele possam ter vida eterna. Deus te abençoe!

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários