Incêndios no Pantanal registram o pior mês de julho da história.
Divulgação/PrevFogo MS
Incêndios no Pantanal registram o pior mês de julho da história.

Os incêndios no Pantanal , um dos principais ecossistemas brasileiros, registraram o pior mês de julho desde 1998, ano em que a série histórica teve início. As informações são da agência AFP

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) divulgou dados que vão de 1º de julho a 30 de julho e mostram 1.669 focos de incêndio ativos na região, mais que o triplo do ano passado. O recorde anterior para esse mês corresponde a 1.259 e aconteceu em 2005.

Atualmente, as duas cidades que mais acumulam incêndios florestais são Poconé (MT) e  Corumbá (MS). A última tem cerca de 2.700 focos de incêndio ativos e o governo do Mato Grosso do Sul declarou estado de emergência .

O número de queimadas de janeiro a julho deste ano também é o maior da história. Nesse intervalo de tempo, o ano de 2020 já detectou 4.203 focos de incêndio. O valor é o triplo do ano passado, quando o número registrado foi 1.394.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários