Salles Bolsonaro
Marcos Corrêa/PR
“Pergunta para o Ricardo Salles, que está ali", disse Bolsonaro

Ao ser questionado, nesta terça (19), por jornalistas sobre o aumento de desmatamentos na Amazônia, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que perguntas sobre o assunto devem ser realizadas ao ministro do Meio Ambiente, não a ele. “Pergunta para o Ricardo Salles, que está ali. Conversa com ele”, disse.

Leia também: Cobra de 20kg cai do teto após dez anos vivendo em spa

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) divulgou nesta segunda (18) que houve aumento de 29,5% na área desmatada na Amazônia no período de um ano. Entre agosto de 2018 e julho de 2019 o desmatamento foi de 9.762 km², enquanto entre agosto de 2017 a julho de 2018 foi de 7.536 km².

Em sua resposta sobre o aumento do desmatamento, Bolsonaro confundiu a ex-presidente Dilma Rousseff com Marina Silva . “Vocês viam o desmatamento quando a Dilma foi ministra? A Dilma não [alguém não identificado sopra o nome de Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente]. Quando a Marina Silva foi ministra? Vocês viram? Foi recorde o desmatamento, então não pergunte para mim, não”, afirmou.

Marina foi  ministra do Meio Ambiente entre 2003 a 2008, durante o governo Lula. No período, a taxa desmatamento da Amazônia variou entre 27.772 km² e 11.651 km² – desmatamento mínimo enquanto Marina era ministra. 

Leia também: Joice fará Power Point inspirado em Dallagnol para denunciar milícias digitais

No entanto, os dados começaram a ser medidos pelo INPE em 2004 e até 2012 estavam em progressiva redução, quando o desmatamento chegou a 4571 km². Após 2012, o desmatamento voltou a aumentar, atingindo seu ápice este ano. Ricardo  Salles afirmou, também nesta terça, que os números sobre o desmatamento ficaram “muito aquém do esperado”.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários