Tamanho do texto

Ministro do Meio Ambiente comemorou assinatura da GLO e participação das Forças Amadas no combate às queimadas

Ricardo Salles, ministro do do Meio Ambiente arrow-options
Jorge William / Agência O Globo - 1.8.19
Ricardo Salles, ministro do do Meio Ambiente

Após reunião com o ministro Fernando Azevedo, titular da Defesa, o ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente, pediu a ajuda dos estados para o combate às queimadas que destroem a floresta amazônica. O encontro veio na esteira das críticas internacionais a respeito da atuação brasileira em meio ao fogo que consome a floresta.

Após o encontro ministerial, Salles falou para a imprensa. Durante sua apresentação, ele pontuou que, com a assinatura da GLO e a participação das Forças Armadas, a situação na Amazônia tende a melhorar.

"Temos pedido aos estados, desde o começo do ano, que nos apóiem na fiscalização e no controle das queimadas . Não é possível desenvolver medidas de controle sem o apoio estadual".

Ricardo Salles também destaca que a participação do ministério da Defesa para o combate aos incêndios vai contribuir para que a situação seja controlada.

"Agora, com a GLO e a participação da Defesa, teremos muita efetividade naquilo que estamos fazendo".

O titular do Meio Ambiente também admitiu que o crime ambiental no Brasil vem crescendo nos últimos sete anos. Ele usou este fato para justificar o emprego da GLO. Além disso, ele comentou sobre o corte no repasse de verbas para o Fundo Amazônia:

"Não houve cancelamento. O que aconteceu é uma suspensão de repasse, uma vez que as regras do Fundo estão sendo revisadas. Vale lembrar que existe um saldo de R$ 1 bilhão, que vai continuar sendo utilizado".

Verba contingenciada

Bombeiros tentam apagar queimadas na Amazônia arrow-options
Fotos Públicas
Bombeiros tentam apagar queimadas na Amazônia

Durante a mesma entrevista coletiva, Azevedo, da Defesa, destacou que existe um total de R$ 28 milhões contingenciados, montante que será usado a partir de agora, com a entrada em vigor da GLO, para combater as chamas na Amazônia:

"Esse dinheiro está contingenciado. Ontem, o ministro Paulo Guedes e o secretário Waldery Rodrigues disseram que a quantia está vindo. Mas, na atual situação, eu só acredito quando abrir o cofre e ver o dinheiro lá".

Rubens Ricupero: Brasil deve sofrer represálias e só por 'milagre' consegue recuperar sua imagem

O ministro também falou a respeito da ajuda oferecida por outros países para o combate dos incêndios nas florestas brasileiras . Ele destacou que todo auxílio é bem-vindo.

"Qualquer ajuda é bem-vinda. Muitos países ofereceram auxílio para o Brasil combater os incêndios, vamos avaliar as propostas", disse o ministro sobre a questão da Amazônia .