Tamanho do texto

Povos acreditam que a raspagem dos ossos do pênis do urso andino cura problemas de desempenho sexual e vendem o órgão por mais de US$ 700

urso andino
Reprodução/Newsroom
Urso andino ou urso da montanha está ameaçado de extinção

O urso andino, também conhecido como urso da montanha, está ameaçado de extinção. Isso porque a caça pela espécie continua crescendo cada dia mais, por conta do comércio de algumas partes do corpo do animal. 

Leia também: Cobra sucuri engravida de si mesma e tem filhotes saudáveis, nos Estados Unidos

Povos da América do Sul acreditam que a raspagem do osso do pênis do urso andino produz uma "poção" que pode curar problemas de desempenho sexual. Alguns também dizem que, se o osso inteiro do órgão for colocado na bebida, ela pode dar a força de um urso. 

No Peru, curandeiros tradicionais vendem a poção e a classificam como "medicinal". O osso do pênis é vendido por um valor pouco acima de US$ 750. Além disso, a gordura e dentes dos ursos também costumam ser comercializados.

A "poção sexual" é chamada de Seven Roots, que significa sete raízes. De acordo com a crença, a bebida é feita com rum branco, sete tipos de casca de árvore, mel, pólen, cabeça de cobra, planta macho huanarpo e o osso do órgão genital do animal. 

Leia também: Tubarão mais veloz do mundo aparece morto em SC e desaparece logo em seguida

Só restam 5 mil ursos andinos hoje, todos eles no Peru. São os únicos que ainda estão vivos na América do Sul. Quem for pego caçando o animal pode receber multas de valor elevado e até prisão. Além disso, várias ONGs lutam para a preservação da espécie no país.