Tamanho do texto

Tipo de reprodução é chamado de partenogênese e é comum entre plantas e insetos; curiosidade começou quando cobra engravidou em janeiro deste ano

cobra
Divulgação/Aquário de New England
Cobra estava grávida desde janeiro e não tinha contato com machos da sua espécie

Um curioso caso despertou a atenção dos biológos na última quinta-feira (23). Uma cobra sucuri verde do Aquário de New England, nos Estados Unidos, deu à luz dois filhotes saudáveis sem nunca antes ter cruzado. O caso é possível devido a um tipo de reprodução conhecida como partenogênese, que permite a replicação de um organismo feminino sem a participação de um macho.

Leia também: Cobra píton é flagrada "vomitando" outra da mesma espécie; veja as imagens

O réptil identificado como Anna tem oito anos, pesa 13,6 quilos e mede cerca de três metros. De acordo com o porta-voz do aquário, Tony LaCasse, a curiosidade teve início quando a cobra apareceu grávida em janeiro deste ano sem ter tido contato com nenhum macho de sua espécie. O caso de partenogênes foi confirmado semanas depois pelos pesquisadores. 

"É uma estratégia reprodutiva completamente única e surpreendente, mas tem uma viabilidade baixa em comparação com a reprodução sexual", contou à imprensa local. O acontecimento é raro entre os vertebrados , sendo mais comum entre plantas e insetos, e esse é o segundo caso registrado de partenogênese entre as sucuris verdes no mundo. 

Leia também: Após ser picado, homem chega a UPA com cobra de 1,5 metro enrolada no braço

Em nota, o aquário apontou que pretende manusear os filhotes de cobra desde já, para que, no futuro, seja mais fácil de realizar exames e procedimentos.