Tamanho do texto

Todos eles nasceram no estado de Madhya Pradesh, na Índia central, onde seis reservas nacionais foram criadas em 1970 para salvar a espécie

Planeta

Tigres de bengala
Divulgação/Zoológico de San Diego
Último censo de tigres, feito a cada quatro anos, sugere que o número de tigres-de-bengala do estado pode chegar a 400

As autoridades na Índia relataram vários avistamentos de filhotes de tigres-de-bengala em uma região que uma vez já foi famosa por essa espécie hoje rara. Encontrados principalmente na Índia, com pequenas populações no Nepal, Butão, China, Mianmar e Bangladesh, os tigres-de-bengala foram caçados até quase serem extintos. A criação de reservas na Índia na década de 1970 ajudaram a estabilizar o número de exemplares.

Leia também: Conheça o ligre, híbrido de leão e tigre que é o maior felino do mundo

Só o estado de Madhya Pradesh, na Índia central, tem seis reservas nacionais de tigres.
O último censo de tigres-de-bengala , feito a cada quatro anos, sugere que o número de tigres do estado pode chegar a 400, contra 308 no censo de 2014. No entanto, até o momento em 2019, 14 exemplares foram mortos no estado. A esperança agora está nos relatos de 11 filhotes vistos em três dessas reservas nacionais em apenas uma semana.

Cinco pequenas bolas de pêlo foram encontradas na Reserva de Tigres de Panna, três em Nauradehi e outras três em Ratapani, informou o jornal Times of India . Em Nauradehi, o trio foi visto marca o primeiro nascimento de tigre em anos. Eles são tão preciosos que agora têm um guarda armado oficial, disseram autoridades. Autoridades da Reserva Ratapani também relataram três filhotes, elevando seu total de tigres para 23.

Leia também: Tigre-de-bengala ataca jovem em zoológico no México

Depois de perder toda a sua população para a caça furtiva, a destruição do habitat e a morte por velhice sem reprodução, em 2009, a Reserva Nacional de Panna, precisou reintroduziu os grandes felinos na reserva transladando alguns de outros parques mais populosos. E agora comemora cinco filhotes para serem somados aos 47 tigres contabilizados no último censo, de 2014.

O primeiro censo de tigres foi realizado em 2006, estimando um total nacional de 1.411. Em 2010, esse total subiu para 1.706, e novamente para 2.226 em 2014. Os dados de 2018 devem ser divulgados pela National Tiger Conservation Authority no próximo mês de junho, e prevê a inclusão de mais três estados, além dos 18 anteriores.

Leia também: Tigre siberiano ataca cuidadora em zoológico na Rússia; turistas flagram momento

A Índia detém 70% da população mundial de tigres-de-bengala , e embora pareça que essa população está aumentando, globalmente a espécie ainda está listada como ameaçado de extinção na Lista Vermelha da IUCN devido a um contínuo declínio populacional. A demanda por partes de tigres da Ásia está crescendo novamente, o que significa que a caça furtiva está em ascensão.