Missão foi suspensa por conta da guerra na Ucrânia
Ansa
Missão foi suspensa por conta da guerra na Ucrânia

A Agência Espacial Europeia (ESA) anunciou nesta terça-feira (12) o fim da cooperação com a Rússia no programa ExoMars para procurar sinais de vida na superfície de Marte , suspenso nos últimos meses, por conta da guerra na Ucrânia.

"O Conselho me instruiu a encerrar oficialmente a cooperação atualmente suspensa com a Roscosmos na missão ExoMars Rover e Plataforma de Superfície", escreveu o diretor-geral da ESA, Josef Aschbacher, nas redes sociais.

Aschbacher reconheceu que "as circunstâncias que levaram à suspensão da cooperação com a Roscosmos - a guerra na Ucrânia e as consequentes sanções - continuam a prevalecer".


Em publicação no Twitter, o representante da ESA informou que novas informações sobre a cooperação com outros parceiros serão divulgadas em uma coletiva de imprensa no próximo dia 20 de julho.


A Roscosmos, por sua vez, disse que ainda não recebeu uma comunicação oficial da Agência Espacial Europeia sobre sua decisão de interromper a cooperação no projeto ExoMars-2022 e lamenta a medida.

"É uma pena que para a Europa a busca de sinais de vida em Marte tenha se revelado menos importante do que as ambições políticas de alguns funcionários e países europeus individuais", diz a nota russa.

De acordo com a agência de Moscou, "a Rússia pode implementar sua parte do projeto ExoMars em nível nacional ou com o envolvimento de parceiros de países amigos".

A segunda parte da missão ExoMars, uma das mais famosas das agências, estava prevista para ser lançada para Marte ainda neste ano.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários