Tamanho do texto

Poeira quente observada por missão da Nasa em um sistema planetário a 300 anos-luz da Terra reforça a ideia do choque entre dois exoplanetas

Planeta

Colisão arrow-options
Nasa/SOFIA/Lynette Cook
Concepção artística do choque de planetas no sistema BD +20 307, que gera detritos e poeira

Quais são as consequências do choque entre dois planetas? A concepção artística da imagem acima retrata o caso de uma colisão catastrófica entre dois exoplanetas rochosos no sistema planetário BD +20 307, que transformou ambos em detritos empoeirados.

Leia também: "Ela teve premonição", diz marido de passageira morta em acidente aéreo no Irã

O BD +20 307 é um sistema estelar binário localizado a aproximadamente 300 anos-luz de distância, na constelação de Áries. Uma de suas marcas registradas é o anel empoeirado que o circunda.

Há dez anos, os cientistas especularam que a poeira quente registrada no BD +20 307 era resultado de um choque entre planetas. Agora, a missão SOFIA (Stratospheric Observatory for Infrared Astronomy) , da Nasa, encontrou poeira ainda mais quente, o que reforça a ideia da colisão de dois exoplanetas rochosos.

    O caso do sistema BD +20 307 ajuda a construir uma imagem mais completa da história do próprio Sistema Solar. Tal colisão pode ser semelhante ao tipo de evento catastrófico que resultou na criação da nossa Lua.

    Leia também:Relatório preliminar diz que avião pegou fogo antes de cair no Irã