Tamanho do texto

Pesquisa mostra que 7% dos brasileiros creem na Terra plana; responsável pela ‘FlatCon’ diz não querer impor, mas questionar: “Somos livres para isso”

FlatCon arrow-options
Divulgação/FlatCon
Após tentativas frustradas, evento acontece pela primeira vez no Brasil

Você já deve ter ouvido falar do termo ‘terraplanismo’, certo? O conceito que trata sobre uma terra plana ao invés de esférica tem ganhado mais e mais adeptos no Brasil, ultrapassando até os números levantados nos EUA, onde 2% creem que o planeta tem um formato ‘achatado’, enquanto outros 5% dizem ter dúvidas sobre a questão.

Leia também: Virgin Orbit planeja lançar microssatélites comerciais em Marte a partir de 2022

Uma pesquisa recente, feita pelo Datafolha em julho passado com cerca de duas mil pessoas em mais de 100 cidades brasileiras, apontou que 90% seguem declarando que a Terra é redonda. Entretanto, o número de pessoas que creem no terraplanismo atingiu 7%, o que representa cerca de 11 milhões de brasileiros.

Tais dados mostram que a ideia vem crescendo no país e já atinge parcela considerável da população, não podendo mais ser tratada apenas como mero modismo, algo passageiro ou ‘ teoria da conspiração ’.

Mostra também que talvez tenha chegado o momento de se realizar um evento para reunir os interessados sobre o tema, para discutir e divulgar ainda mais os conceitos. Pelo menos é o que acreditam os organizadores da ‘ FlatCon ’, a 1ª convenção sobre terraplanismo do Brasil , que acontece no próximo dia 10 de novembro em um auditório na cidade de São Paulo .

Afinal, o que é o terraplanismo?

FlatCon arrow-options
Diuvlgação/FlatCon
Convite mostra os palestrantes da conferência

“Tratada como teoria da conspiração por muitos, inclusive a imprensa, terraplanismo é uma ciência que mostra, através de estudos e provas empíricas, que não vivemos em uma bola giratória, molhada, hipersônica, no vácuo, como fomos levados a acreditar, mas sim em um mundo plano e estacionário”, diz Jean Ricardo Martins, um dos organizadores da primeira edição da ‘FaltCon’ no Brasil.

Segundo ele, o objetivo dos terraplanistas não é impor sua visão de mundo, mas sim questionar o que é tomado como verdade absoluta e ensinado nas escolas. Tudo isso, baseado na ciência.

Terra plana já foi comprovada por meio de diversos testes empíricos. Existem mais de 200 provas de que é plana e que a Nasa e outras agências espaciais mentem ao mundo, são todas parceiras. Não estamos impondo nada, e sim questionando. Somos livres para isso”, afirma.

Sobre os testes apontados por ele, há registros em canais do Youtube, como o 'Sem Hipocrisia' e o 'Mistérios do Mundo'. Lá, é possível encontrar vídeos que explicam os problemas com a chamada curvatura da Terra e a linha do horizonte, entre outros temas. Os experimentos buscam mostrar que não há variação na perspectiva do observador, o que confirmaria que não existe qualquer curva na trajetória, mas sim um plano reto.

Veja um exemplo de cálculo da curvatura da Terra



Leia também: Nasa estuda poluição luminosa nos grandes centros; Veja imagem!

Imprensa vetada!

Terra Plana arrow-options
Divulgação/FlatCon
Segundo organizadores, Terra plana já foi provada por diversos experimentos científicos

Sobre o evento, ele ressalta que o local não será revelado e que a imprensa não poderá participar devido a ‘problemas’ que aconteceram no passado e que fizeram com que a convenção fosse cancelada em duas oportunidades.

“Na primeira vez, estava tudo certo, mas o auditório era em um colégio católico. Isso foi omitido no contrato e verificado apenas na visita técnica. Quando a informação foi divulgada pela mídia, a direção da instituição cancelou tudo e quebrou o contrato. No segundo lugar, um grande auditório no bairro da Liberdade, a diretoria do local não aprovou, mesmo depois de o contrato já estar assinado, e cancelou de última hora”, revela Jean.

Leia também: Nasa detecta asteroide maior que o Cristo Redentor vindo em direção a Terra

Segundo ele, a principal convenção acontece nos EUA e terá sua edição de 2019 logo após a brasileira. Outros países que já fizeram seus encontros anteriormente foram Argentina, Chile, Espanha, Inglaterra e México.

Sobre os temas que serão abordados no encontro, Jean destaca as falhas das agências espaciais, o sol na Terra plana , as evidências da farsa da ida à lua e depoimentos pessoais de quem teve a vida modificada após descobrir que a Terra é plana.