Tamanho do texto

Estação espacial está sendo monitorada por controladores de voo em Houston e Moscou; astronautas não correm risco de vida com incidente

Tripulação da Estação Espacial Internacional (ISS) foi avisada sobre microfissura no laboratório orbital na quinta-feira
Reprodução/Nasa
Tripulação da Estação Espacial Internacional (ISS) foi avisada sobre microfissura no laboratório orbital na quinta-feira

Um vazamento de oxigênio causado por um meteorito preocupou astronautas tripulantes da Estação Espacial Internacional (ISS) na quinta-feira (30). Em um comunicado divulgado no Twitter, a agência espacial russa Roskosmos informou que a microfissura foi causada pelo impacto do pequeno corpo rochoso no laboratório espacial e que a tripulação não corre risco de vida.

Leia também: 'Máquina de fazer estrelas', galáxia é vista a 12,4 bilhões de anos-luz da Terra

De acordo com o Daily Mail , o astronauta da Agência Espacial Europeia (ESA) Alexander Gerst saiu para averiguar o que havia acontecido e ficou algum tempo para fora da estação espacial tapando o vazamento com o dedo. Depois de alguns minutos, o astronauta, que está a bordo desde junho deste ano, foi ajudado pelos colegas, que resolveram o problema com fita adesiva.

Os controladores de voo da Estação Espacial Internacional em Houston e Moscou notaram uma queda na pressão no complexo na quarta-feira (29), porém, como a situação não era grave, avisaram a tripulação somente no dia seguinte.

"O vazamento foi isolado, era um pequeno buraco de cerca de dois milímetros de diâmetro no compartimento orbital, ou seção superior, da sonda Soyuz MS-09 acoplada ao módulo Rassvet do segmento russo", comunicou a Agência Espacial Norte-Americana ( Nasa ). 

Leia também: Nasa anuncia nova missão para a Lua e produção de estação lunar fixa até 2024

Vazamento em estação espacial continua sendo monitorado

Módulo Rassvet da estação espacial foi atingido por meteorito na quarta-feira; vazamento foi resolvido  por astronautas
Reprodução/Nasa
Módulo Rassvet da estação espacial foi atingido por meteorito na quarta-feira; vazamento foi resolvido por astronautas

A equipe de controle instruiu o comandante da estação Drew Feustel, os engenheiros de voo da Nasa, Ricky Arnold e Serena Auñón-Chanceler, o astronauta da ESA Alexander Gerst e os astronautas russos da Roskosmos  Oleg Artemyev e Sergey Prokopyev a se reunirem e identificarem em qual área do laboratório orbital estava o furo.

A tripulação também foi orientada a usar um palito para ajudar os controladores a descobrirem o tamanho do "estrago’" De acordo com a agência espacial russa, o impacto foi sustentado pela espaçonave Soyuz, que atualmente está acoplada à ISS , laboratório de ciência e engenharia que foi permanentemente ocupado por tripulações rotativas desde novembro de 2000. 

Leia também: Pesquisadora reconstrói rosto de povo dizimado pela colonização espanhola

A equipe destacou que o módulo atingido não é necessário para trazer os astronautas de volta à Terra, e que essa não foi a primeira vez que esse tipo de incidente ocorre. Em 2007, houve vazamento de oxigênio no módulo Harmony da estação, na seção dos Estados Unidos.

Assim como no caso mais recente, o problema foi resolvido e não apresentou risco às pessoas que estavam a bordo. A Nasa concluiu que mesmo que o vazamento tenha sessado, os controladores de voo da estação espacial continuarão monitorando a situação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.