Tamanho do texto

Gigantes pegadas de dinossauro foram localizadas em Worth Matravers, no Reino Unido, em uma região conhecida por já ter abrigado os grandes répteis

As pegadas de dinossauro são muito raras e foram documentadas usando uma tecnologia 3D da polícia britânica
Reprodução/Bournemouth Echo
As pegadas de dinossauro são muito raras e foram documentadas usando uma tecnologia 3D da polícia britânica

Uma série de pegadas de dinossauro de 145 milhões de anos foi encontrada nas proximidades de Worth Matravers, no Reino Unido, que faz parte da chamada Costa Jurássica Britânica. Segundo informações do jornal Bournemouth Echo , as marcas pertencem a um grupo de saurópodes gigantes do começo do período Cretáceo.

Leia também: Pesquisadores acham nova espécie de 'dinossauro blindado' de 76 milhões de anos

Os especialistas que analisaram as pegadas de dinossauro acreditam que elas surgiram após os gigantes répteis andarem em águas rasas. Elas foram descritas pelo geólogo Matthew Bennett, da Universidade de Bournemouth, como “gigantes depressões no formato oval com apenas alguns milímetros de profundidade”.

As pegadas foram feitas entre 139 e 145 milhões de anos atrás e foram descobertas quando a superfície da pedreira onde estão foi rebaixada para a extração de mais rochas.

"Ficou aparente que nós estávamos perto de algo com interesse histórico, então trabalhando com a Segurança Nacional e com Bennett, fomos capazes de continuar nosso trabalho da melhor forma sem parar o progresso na pedreira", detalhou David Moodie, da empresa que atua no local.

Para conseguir documentar os rastros em 3D, Bennett também utilizou equipamentos especiais. “Essa tecnologia é usada pela polícia para rastrear criminosos por meio de suas pegadas, mas nós também podemos utilizá-la para gravar e preservar marcas tão raras como essas”, explicou ao jornal.

Leia também: Cientistas descobrem que dinossauro de 150 milhões de anos voava como um faisão

Mais sobre os animais que deixaram as pegadas de dinossauro

As pegadas de dinossauro provavelmente foram deixadas por um grupo de saurópodes que habitava a Costa Jurássica
shutterstock
As pegadas de dinossauro provavelmente foram deixadas por um grupo de saurópodes que habitava a Costa Jurássica



Segundo o portal Daily Mail , os saurópodes eram  dinossauros  que podiam viver até 120 anos e habitavam lagoas rasas na região hoje identificada como a costa sul da Inglaterra. Eles foram o primeiro grupo de herbívoros que conseguiu se adaptar ao ambiente e já deixaram outras pegadas na mesma área, sendo que as marcas foram cobertas por camadas de rochas e escondidas por milhões de anos.

Sua característica mais marcante é a presença de longos pescoços e caudas, além de pequenos crânios e cérebros quando comparados com o resto do corpo. Os répteis deste grupo chegavam a ter 40 metros de altura e até 80 toneladas de massa, ou seja, 14 vezes o peso de um elefante africano.

Leia também: Jurassic Park errou? Estudo tenta provar que pterossauro não voava como morcegos

“É animador pensar que gigantes saurópodes um dia andaram onde hoje existem paredes de pedras e ninhos de aves marinhas”, comentou Jonathan Kershaw, guarda-chefe da Segurança Nacional, sobre as pegadas de dinossauro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.