Nova espécie de dinossauro que atravessou a Ásia até chegar em território americano teve fóssil exposto em museu
Reprodução/ilustração de Andrey Atuchin
Nova espécie de dinossauro que atravessou a Ásia até chegar em território americano teve fóssil exposto em museu

Uma nova espécie de dinossauro considerada mais "resistente" foi descoberta por arqueólogos em Utah, nos Estados Unidos. Pesquisadores acreditam que o herbívoro com mais de três metros de altura tenha atravessado uma área que ligava a Ásia à América do Norte há cerca de 76 milhões de anos. As informações são do Daily Mail .

Leia também: Pegadas de dinossauros de 170 milhões de anos são encontradas na Escócia

Estudiosos da Universidade de Utah informaram que essa nova espécie de dinossauro é a mais antiga já encontrada entre o grupo dos "mais resistentes", que viveram no período Cretáceo Superior. O esqueleto do animal também foi taxado como o mais completo de um Ankylosaurid ("espinho na cabeça", em tradução livre), o chamado grupo de ‘dinossauros blindados’, encontrado no sudoeste dos EUA.

Nova espécie de dinossauro teve fóssil exposto em museu

Após estudos, dinossauro 'blindado' teve fóssil montado e pode receber visitas em museu norte-americano
Reprodução/Museu de História Natural de Utah
Após estudos, dinossauro 'blindado' teve fóssil montado e pode receber visitas em museu norte-americano

A espécie recém-descoberta não se parece com os outros ankylosaurids norte-americanos, sendo semelhante à espécie asiática, que tinha espinhos protetores espalhados por toda a cabeça e região das narinas.

Leia também: Dinossauro que parece uma mistura de cisne e pinguim é descoberto por cientistas

Você viu?

A equipe de pesquisa relatou que tais discrepâncias físicas dos animais, com pequenos dentes e dois ‘anéis’ no pescoço, pode ter sido ocasionada pela baixa do nível do mar, que fez com que os ‘gigantes’ saíssem da Ásia para a América do Norte.

"Ficamos extremamente surpresos ao identificarmos que esses dinossauros tinham um vínculo com espécies asiáticas. Até então achávamos que a aparência diferente vinha dos animais do oeste norte-americano”, explicou um dos autores do estudo,  Randall Irmis.

Depois das análises, o esqueleto do dinossauro foi reconstruído e levado para o Museu de História Natural de Utah. Apelidado de "Johnsoni", em homenagem a um voluntário do museu, o 'grandão' tem recebido visitas de crianças e adultos de diferentes regiões.

Leia também: Cientistas descobrem que dinossauro de 150 milhões de anos voava como um faisão

“Conseguimos deixar o esqueleto dessa nova espécie de dinossauro quase completo, com toda a parte do crânio, coluna vertebral e membros específicos da couraça óssea, incluindo os dois anéis no pescoço e os espinhos de proteção. É sempre emocionante nomear um novo fóssil, e igualmente estimulante conseguir levantar informações sobre a vida dessas figuras do período jurássico. Pretendemos continuar com os estudos para descobrirmos como era sua dieta, comportamento, e como de fato se deu essa mudança da Ásia para a América do Norte”, concluiu a autora principal, Jelle Wiersma.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários