Tamanho do texto

Linguistas de diferentes universidades estão desenvolvendo mensagens inteligíveis a fim de estabelecer comunicação com seres extraterrestres

Discos de Ouro da Voyager foram enviados para o espaço a fim de criar linguagem universal e apresentar vida humana
Reprodução/Nasa
Discos de Ouro da Voyager foram enviados para o espaço a fim de criar linguagem universal e apresentar vida humana

A possibilidade de vida extraterrestre e o consequente contato de 'aliens' com seres humanos são temas recorrentes de estudos e artigos de diferentes pesquisadores. Para muitos, obter um sinal e, assim, estabelecer comunicação com o que pode estar fora do Sistema Solar parece inalcançável. Entretanto, segundo o autor e Diretor de Composição de Mensagens Interestelares no Instituto SETI, Douglas Vakoch, uma linguagem universal poderá permitir a interação entre humanos e alienígenas. 

Leia também: Numerólogo britânico prevê Terceira Guerra Mundial e fim dos humanos 'em breve'

Durante a Conferência Internacional de Desenvolvimento Espacial, que ocorreu na semana passada em Los Angeles, nos Estados Unidos, Vakoch, que é  fundador da Messaging Extraterrestrial Intelligence (METI) , e outros pesquisadores discutiram as melhores maneiras de se comunicar com possíveis alienígenas, enfatizando a importância da criação de uma linguagem universal até lá. 

De acordo com o Daily Mail , Vakoch e outros linguistas realizam workshops sobre o tema com o objetivo de criar mensagens mais inteligíveis para extraterrestres, tendo como base, claro, a maneira com que os seres humanos falam uns com os outros.

Linguagem universal como ‘ponte’ entre aliens e humanos

À revista New Sciencist , o linguista Noam Chomsky certa vez citou que "caso alienígenas visitem o planeta Terra, possivelmente notariam que os humanos possuem uma comunicação oral". Além disso, disse que toda a linguagem humana será entendida como uma só para os ‘turistas extraterrestres’.

Leia também: Para 'se refrescar', cobra invade sala de aula e deixa crianças em pânico

"Chomsky costuma dizer que, se um marciano visitasse a Terra, pensaria que todos nós falamos a mesma língua. Isso porque todas as línguas terrestres compartilham uma estrutura comum", explicou Vakoch em um comunicado divulgado pela METI.

No workshop, Jeffery Punske, da Universidade de Southern Illinois, e Ian Roberts, da Universidade de Cambridge, por exemplo, falaram sobre como a gramática universal propagada na Terra pode ainda se estender às línguas extraterrestres.

Roberts e colegas sugeriram um processo chamado "Merge", em que palavras são criadas por cada indivíduo, que a repete até que se torne comum e significativa para os demais. 

Segundo Vakoch, o processo de transmitir mensagens ao espaço utilizando esse método é semelhante à matemática, que poderia funcionar como uma ‘linguagem básica’, segundo acreditam os pesquisadores. 

Leia também: Mais de 120 baleias grávidas foram mortas para "pesquisas científicas" no Japão

Apesar dos estudos, ainda não há indícios de que a matemática poderia ser eficaz para algum possível contato com extraterrestres. Ainda sobre o tema, cientistas acreditam que alternativas como os Discos de Ouro da Voyager enviados ao espaço pela Agência Espacial Norte-Americana (Nasa), por exemplo, sejam uma opção mais assertiva, já que contém estímulos diferentes como mapas, imagens, sons naturais e saudações em 54 idiomas, que podem ajudar na linguagem universal e na 'apresentação' da vida humana aos  potenciais seres que habitam o universo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.