Tamanho do texto

Professor acredita que o ar-condicionado foi responsável por atrair a cobra, que só queria se refrescar em um dia muito quente na cidade de Meizhou

A cobra foi capturada pelo professor, que usou suas próprias mãos para impedir o réptil de chegar perto dos alunos
Reprodução/Daily Mail
A cobra foi capturada pelo professor, que usou suas próprias mãos para impedir o réptil de chegar perto dos alunos

Uma cobra de cerca um metro de comprimento, da espécie Checkered keelback , invadiu uma sala de aula e deixou os alunos da escola infantil desesperados. De acordo com informações do Daily Mail , o caso aconteceu na última terça-feira (29) na cidade de Meizhou, na China, e viralizou nas redes sociais.

Leia também: Olha o passarinho! Cacatua curiosa é flagrada 'fotobombando' câmera de trânsito

Com a região registrando altas temperaturas, a cobra – que não é venenosa – entrou na sala e se aproximou da mesa do professor, sendo percebida pelos alunos das primeiras carteiras. Eles alertaram o docente e, desesperados, subiram nas carteiras para evitar qualquer contato com o animal, que pouco tempo depois foi capturado.

O professor usou as próprias mãos para impedir o réptil de chegar perto das crianças, em uma ação que deixou todos aliviados. Contudo, não há informações sobre o que foi feito com o animal depois de sua captura.

Para tentar explicar o que teria motivado a serpente a entrar na sala de aula , o docente pensou no calor que tem atingido a cidade nos últimos dias. “O clima está muito quente, e as salas têm ar-condicionado. Talvez a serpente só quisesse encontrar alguma sombra para evitar as altas temperaturas das áreas abertas”, disse para a imprensa local.

A espécie C heckered keelback é muito comum em todo o continente asiático, e se alimentando de pequenos peixes e sapos, as cobras costumam viver próximas a fontes de águas como lagos e rios.

Cobra na redação de noticiário australiano

Em outro caso com répteis em locais muito inusitados, a redação do noticiário “9 News” da cidade de Darwin, na Austrália, recebeu um visitante inesperado no ano passado: uma serpente. O réptil foi encontrado atrás de um dos computadores do escritório , e celulares atentos filmaram o momento em que a “surpresa” foi localizada.

Ela foi descoberta quando um dos editores de vídeo trabalhava tranquilamente e percebeu uma movimentação estranha em sua mesa. Ao prestar mais atenção, o funcionário se deu conta da serpente atrás de seu computador, e logo chamou uma "especialista" para capturar o réptil.

Alexia, produtora do noticiário da TV, foi ao local equipada com um pedaço de arame e, aos poucos, passou a usar as próprias mãos para domar o réptil. Surpreendentemente, a produtora manteve a expressão calma e sóbria mesmo quando encontrou dificuldades para realocar a “intrusa” em uma bolsa. Isso porque Alexia já teve que capturar vários animais do gênero nas imediações de sua casa.

Leia também: Leões, tigres, jaguar e urso fogem de zoológico e geram caos em cidade alemã

De acordo com o portal ABC , acredita-se que a cobra  é uma píton-carpete, uma serpente não-venenosa nativa da Austrália , que pode chegar aos 3,5 metros de comprimento.