Tamanho do texto

Estudo afirma que país foi criado para "encobrir assassinato em massa" e que 24 milhões de australianos são "robôs"; teoria ainda rechaça a gravidade

Teoria
Reprodução/Shutterstock
Teoria "Austrália falsa" começou após a pesquisadora autônoma Shelley Floryd compartilhar algumas "teorias"

Há uma quantidade de pessoas que acredita que o planeta Terra não é redondo, e sim plano. Entretanto, agora, além dos estudos sobre a Terra Plana, teóricos da conspiração querem provar que a Austrália é uma grande farsa.

Leia também: Extinto há 80 anos, tigre da Tasmânia pode voltar à vida por meio de clonagem

De acordo com informações do Mirror , a afirmação de que a Austrália não é real começou por meio de um discurso viral no Facebook, em que os chamados terraplanistas explicaram por que as 24 milhões de pessoas que vivem naquele país, na verdade, não o habitam de fato.

A ideia passou a ser ainda mais propagada após um encontro em Birmingham, na Inglaterra, onde mais de 200 teóricos da conspiração se reuniram para discutir estudos e parâmetros que evidenciem que nosso planeta seja um "grande disco".

"A Austrália não é real, a Terra é plana e gravidade não existe”

A origem da teoria nomeada de "Austrália falsa" começou no ano passado, quando a pesquisadora autônoma Shelley Floryd compartilhar alguns "estudos" acerca do país.

Em sua página oficial do Facebook, Floryd, que possui um grupo fiel de seguidores, alegou que os australianos não são seres humanos, e sim criaturas geradas por computadores que se comportam como simples personas.

Leia também: Pela 1ª vez na história, cientistas registram megafusão de 14 galáxias; veja

“É uma farsa feita para acreditarmos que a Grã-Bretanha transferiu criminosos para algum lugar do mundo, quando, na verdade, todos eles foram colocados em navios e morreram afogados. Esse país é uma mentira para encobrir um dos maiores assassinatos em massa da história. Se você, turista, pensa que já o visitou, sinto lhe informar que foi enganado”.

Em relação às teorias sobre Terra Plana, Floryd afirma que, apesar de "muitas pessoas rejeitarem as análises", atualmente têm sofrido um processo de transformação e aceitação, desfrutando de uma reestruturação potente.

Na última semana, durante a primeira Convenção da Terra Plana do Reino Unido, nove oradores subiram ao palco para palestrar e supostamente comprovar que a Terra se parece com uma “panqueca gigante”.

Segundo o The Telegraph , o funcionário do Serviço Nacional de Saúde (NHS), Dave Marsh, complementou os dados trazidos por Shelley, trazendo ainda a polêmica de que a gravidade não existe.

“Minha pesquisa destrói a cosmologia do Big Bang. Ela é toda estruturada na ideia de que a gravidade não existe, e a única força verdadeira na natureza é o eletromagnetismo", disse.

Leia também: Gravidade pode estar prendendo alienígenas em 'super-Terras', dizem cientistas

Antes da publicação de mais teorias sobre Terra Plana e sobre a inexistência da Austrália , a Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) já havia se pronunciado sobre o assunto, divulgando estudos feitos com satélites, GPS e imagens do espaços que asseguram que a Terra é redonda. Para os terraplanistas, o experimento da Nasa não é confiável, já que segundo eles, a agência vem omitindo fatos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.