O outono, assim como a primavera, é uma estação de transição, então é normal que haja oscilação de temperatura
Pixabay
O outono, assim como a primavera, é uma estação de transição, então é normal que haja oscilação de temperatura

A semana começou quente e deve terminar mais fria em São Paulo e em outros lugares do Brasil, com mudança brusca de temperatura a partir dos próximos dias, segundo o Climatempo. Na segunda-feira (11), a máxima foi de 29º na capital paulista e a mínima de 18ºC. Já na madrugada de sexta-feira (15) e sábado (16), a temperatura poderá ficar em torno de 10ºC em algumas áreas do sul de São Paulo e também em vários locais do estado do Mato Grosso do Sul.

De acordo com a empresa de meteorologia, a queda na temperatura se deve a uma nova massa de ar polar com origem na Argentina que chegará ao país às vésperas do feriado prolongado da Páscoa. O professor e pesquisador do Departamento de Geografia e do Programa de Pós Graduação em Geografia da UFPR (Universidade Federal do Paraná), Wilson Roseghini, afirma que essas oscilações de temperatura são comuns nas chamadas estações de transição, ou seja, no outono e na primavera.

"No caso, estamos saindo de uma estação mais quente, que é o verão. Então, ainda existem pulsos de calor, resultado das massas de ar mais quente que atuam durante o verão e ainda estão atuando", afirma.

"Na natureza, não se vira uma chave de ligar e desligar — no sentido de que, assim que entra o outono, automaticamente, começa-se a ter temperaturas mais baixas. Ainda mais porque a maior parte do país está dentro de uma faixa tropical, então é natural que haja uma tendência a temperaturas mais quentes. Em países como o Chile e a Argentina, por exemplo, onde predominam mais os climas temperados, essa transição entre estações é mais bem definida do que em países como o Brasil", completa. 

Leia Também

Leia Também

Leia Também

Roseghini ressalta que, quanto mais ao sul é um local e quanto maior a altitude em relação ao nível do mar ele está, antes começa-se a sentir os efeitos de transição do verão para o outono. Enquanto em São Paulo, por exemplo, tem estado mais calor nos últimos dias, Curitiba vem registrando temperaturas mais frias desde 20 de março. A cidade do Rio de Janeiro, por sua vez, localizada mais ao norte em relação a São Paulo, deve demorar um pouco mais para sentir os efeitos da chegada da estação.

Por causa do aumento da temperatura global, a tendência, no entanto, é que, de forma geral, pessoas do mundo todo passem a demorar mais para sentir os efeitos do início do outono e que o inverno fique cada vez mais curto em relação aos anos anteriores, destaca o professor. Quem estiver dentro da faixa tropical, como nós, perceberá esse efeito com ainda mais intensidade.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários