Virada Cultural em São Paulo
Divulgação
Virada Cultural em São Paulo

A Virada Cultural 2022 atraiu mais de 3,1 milhões de pessoas nas mais de 500 atrações artísticas-culturais em oito regiões da cidade. O palco mais movimentado desta edição foi o do Anhangabaú com shows de artistas como Vitor Kley, Margareth Menezes, Luiza Sonza e Planet Hemp, entre outros.

“Depois de dois anos, a Virada, que já é um patrimônio de São Paulo, teve significado especial neste ano, pois deu voz aos talentos da periferia”, afirmou o prefeito Ricardo nunes. "Descentralizar significa dar protagonismo a lugares que muitas vezes não tem. Esse é o momento do Centro entender a grandeza, a beleza, a força e a produção cultural da periferia. Esse é o momento da periferia ter sua arte diante dos holofotes", completou a secretária municipal de Cultura, Aline Torres. "Mudamos da varanda do Copan para a varanda de São Miguel Paulista, Itaquera, Freguesia do Ó, Itaquera e de M’Boi Mirim."

Sem números definitivos ainda, a Virada Cultural 2022 possibilitou um impacto positivo para economia, movimentando desde a equipe de produção dos shows e artistas, até o turismo, como companhias aéreas e redes de hotéis. A Virada do Pertencimento também gerou renda e emprego para muitos paulistanos. “É a retomada da economia, é a cultura contratando os profissionais”, destacou a secretária de Cultura.

Além dos oito bairros espalhados pela cidade: Butantã (Zona Oeste), Freguesia do Ó (Zona Norte), Parada Inglesa (Zona Norte), Campo Limpo (Zona Sul), M'Boi Mirim (Zona Sul), São Miguel Paulista (Zona Leste), Itaquera (Zona Leste) e o Vale do Anhangabaú e seu entorno (Centro), a Virada também teve programação em Centros Educacionais Unificados (CEUs) de workshop de moda, oficina de tintas naturais, contação de história, apresentações musicais, de dança, recital de poesia, oficinas de samba rock, forró universitário e baile da melhor idade.

Diversas atrações foram acessíveis, com Libras, audiodescrição e, ainda, espaços reservados para pessoas com deficiência. Com apoio da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED), a Virada do Pertencimento contou com intérpretes de Libras em nove palcos, 12 Viradinhas, três bibliotecas, cinco teatros, cinco centros culturais e cinco casas de cultura, somando mais de 90 atrações com Libras e uma com audiodescrição.

“Demos oportunidade ao público de descobrir artistas jovens que estão despontando, como no show da Pitty, que convidou a Jup do Bairro para a apresentação no Butantã. Foi incrível. É a Cultura fazendo o povo ir para as ruas, após dois anos de pandemia, para curtir, cantar, dançar e ocupar seus quintais. A virada virou com muita alegria e shows que estamparam os sorrisos nos rostos dos paulistanos. Isso é pertencimento!", conclui Aline Torres.

A Virada Cultural teve a parceria institucional do Sesc São Paulo (Serviço Social do Comércio), com uma programação gratuita em 15 unidades, com mais de 90 atrações, ampliando ainda mais a Virada em todas as regiões da cidade. Todas as linguagens artísticas integraram a programação do Sesc na Virada, que incluiu shows de Banda Mantiqueira com a participação de Guinga e João Bosco, Alessandra Leão e Sapopemba, Mahmundi, Lenine, Sandra Sá, Zizi Possi e Marina Lima.

Limpeza

As equipes de zeladoria da Secretaria Municipal das Subprefeituras (SMSUB) atuaram em todos os palcos. No total, 1.535 colaboradores trabalharam no evento, entre varredores, motoristas e encarregados, todos da equipe de limpeza urbana. O serviço de limpeza contou também com uma frota de 174 veículos que possibilitaram a coleta de mais de 109 toneladas de resíduos e a utilização de 332 metros cúbicos de água de reuso para lavagem das vias. Para um maior apoio nas 24 horas de Virada Cultural, foram instaladas 93 papeleiras, 90 cestos aramados e 96 pev’s (ponto de entrega voluntários) na entrada de cada show, para serem entregues os objetos não permitidos no evento.

Segurança

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e a Guarda Civil Metropolitana (GCM) atuaram em diversas regiões da cidade. A medida garantiu as condições de segurança e fluidez do tráfego durante os eventos. Na parte da segurança, a GCM atuou no policiamento preventivo com um efetivo de 540 agentes e 176 viaturas no serviço operacional, além de 15 viaturas da Inspetoria de Operações Especiais (IOPE), que estarão disponíveis para ações durante todo o período do evento.

A GCM registrou duas ocorrências de roubo na região central da cidade, onde quatro pessoas foram detidas e cinco aparelhos celulares recuperados e devolvidos aos proprietários. A primeira, na noite de sábado (29), no Vale do Anhangabaú, três infratores foram detidos com dois celulares pertencentes às vítimas, além de outros dois aparelhos, possivelmente produtos de roubo ou furto. A segunda ocorrência, na madrugada de domingo (29), um homem foi detido pela GCM, na Praça Ramos de Azevedo, por roubo de celular. O infrator foi conduzido ao 77º Distrito Policial.

A Polícia Militar também fez uma operação especial com o objetivo proporcionar o desenvolvimento do evento, garantir a ordem nos locais de deslocamento do público e preservar a integridade dos participantes em geral. Essa ação mobilizou 1,4 mil policiais e 300 viaturas. Segundo balanço parcial da PM, durante o evento, 585 pessoas foram abordadas e 10 detidas, em sua maioria na região central de São Paulo. Além disso, 55 veículos foram abordados, 53 motos vistoriadas e 21 autos de infração e autos de infração de trânsito realizados. Também foram recuperados pelo menos quatro celulares e uma faca foi apreendida. Ainda de acordo com a PM, 12 carros e uma moto que tinham sido roubados foram recuperados.

Além das ações do policiamento preventivo a pé e motorizado, o evento contou com Bases de Policiamento Comunitário, instalações físicas, emprego do efetivo da Operação Sufoco nos pontos com maior concentração de público, além do apoio do Comando de Trânsito, Comando de Policiamento de Choque e Comando de Aviação.

As câmeras de videomonitoramento da Polícia Militar tiveram suas lentes voltadas para a identificação de condutas suspeitas, anti-sociais e criminosas, além dos policiais estarem durante todo evento portanto as Câmeras Operacional Portáteis.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários