Fala do vereador foi feita durante sessão da Câmara
Reprodução
Fala do vereador foi feita durante sessão da Câmara

O vereador paulista Camilo Cristófaro (PSB) fez uma  declaração racista durante uma sessão da Câmara de São Paulo. Sem saber que seu áudio podia ser ouvido por todos que estavam no plenário, o líder da bancada do seu partido na casa proferiu críticas, cujo direcionamento não pode ser identificado, afirmando que algo era “coisa de preto”.

"Eles arrumaram e não lavaram a calçada. É coisa de preto, né", disse o vereador, antes de perceber que seu áudio podia ser ouvido por todos que estavam na Câmara.

Imediatamente após o áudio, o presidente da sessão, o vereador Adilson Amadeu (União Brasil), pediu para que o áudio de Cristófaro fosse desligado.

“Eu gostaria que desligasse o som, por gentileza.”

Leia Também

No entanto, ao perceber o teor da fala de Cristófaro, a vereadora Luana Alves (PSol) questionou a fala de e solicitou que a sessão fosse suspensa.

Leia Também


“Não vai desligar, não [o microfone do vereador]. Porque acabou de ficar registrado [...] Não, não, não. Acabou de ficar registrado, Gilson. Não. Não dá”, respondeu a vereadora, solicitando que a sessão fosse suspensa por cinco minutos, o que foi acatado por Amadeu.

Procurado, Cristófaro ainda não se pronunciou sobre o episódio.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários