Arquivo: Policial Federal em operação no norte do país
redacao@odia.com.br (IG)
Arquivo: Policial Federal em operação no norte do país

Um ação conjunta da Polícia Federal, Ibama e ICMBio, em Marabá (PA) , ocorreu resultou na prisão de duas pessoas e no cumprimento de 22 mandados de busca e apreensão.

As operações simultâneas tiveram como alvo garimpos ilegais de ouro e cobre nos municípios de Canaã dos Carajás, Curionópolis e Parauapebas , contando com o apoio do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

Durante a ação, um dos indivíduos foi detido em um galpão de aluguel de máquinas para garimpos, em Curionópolis, portando uma pistola e munições. O outro indivíduo foi preso em Parauapebas por extração ilegal de minério e crime ambiental, em uma área específica.

Foram confiscadas 18 escavadeiras, sendo que 13 estavam inutilizadas no local e cinco foram deixadas sob custódia de depositários fiéis. Além disso, foram apreendidos dois caminhões, seis geradores, cinco motores hidráulicos e três dragas.

Estima-se que o prejuízo causado pelos crimes, com a perda desses equipamentos, seja de aproximadamente R$ 20 milhões. Quando não é possível remover os maquinários pesados, eles são inutilizados na própria área.

Mais de 70 agentes de segurança pública foram mobilizados nas operações denominadas Margens da 275, Garimpo Galeano, Sombra da Tarde e Rio Novo.

Esta última operação representou um risco para as linhas de transmissão da Usina Belo Monte (BMTE) , que atravessa quatro estados (PA, TO, GO e MG) e abastece o Sistema Interligado Nacional (SIN), responsável pela distribuição de energia elétrica em todo o Brasil.

Contaminação dos rios na região

A cidade de Parauapebas e região enfrentam sérios problemas de poluição em seus rios devido à ação de outros três pontos de extração ilegal de minérios.

Órgãos ambientais têm constatado um alto nível de contaminação na bacia hidrográfica local, principalmente devido ao uso irregular de mercúrio. O Rio Novo é o mais afetado nos últimos anos, e a poluição se estende ao rio Parauapebas, que passa próximo à Floresta Nacional de Carajás.

Esses locais são conhecidos por práticas recorrentes de extração ilegal de minérios, resultando em diversas sanções por parte dos órgãos ambientais.

A Polícia Federal realiza constantemente ações para combater os garimpos ilegais na região. As operações atuais são desdobramentos de ações recentes.

Em novembro do ano passado, a operação Curto-circuito foi deflagrada devido à ameaça ao linhão de Belo Monte. Em fevereiro deste ano, a PF intensificou a repressão ao crime em locais próximos ao linhão Xingu-Rio. Nessa operação, foram bloqueados bens no valor de R$ 361 milhões.

Caso as suspeitas criminais sejam confirmadas, os responsáveis poderão ser acusados de crimes ambientais, usurpação de recursos da União (extração ilegal de minério), associação criminosa e outros.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Mais Recentes

      Comentários

      Clique aqui e deixe seu comentário!