Brasilienses no feriado de carnaval no Parque da Cidade
Valter Campanato/Agência Brasil - 01/03/2022
Brasilienses no feriado de carnaval no Parque da Cidade

Agosto, o oitavo mês do ano, se inicia nesta segunda-feira e traz a data comemorativa do dia dos pais e outras celebrações ao calendário — mas nenhuma delas feriado nacional. Em todo o país, no segundo domingo, dia 14, será um dia de comemoração no Brasil no mês que terão 23 dias uteis. Para quem não tem alguns dias de férias, será preciso esperar o próximo  feriado de 2022 para viajar.

Em 2022, a data mais marcante do mês de agosto, que não terá feriados, é o dia dos pais. Mesmo não sendo feriado, a data comemorativa costuma movimentar as famílias em comemorações. Aqui no Brasil, a data é sempre comemorada no segundo domingo de agosto o que faz mudar o dia a cada ano.

As próximas cinco semanas seguidas não terão feriados nacionais, seguidas de mais de 20 dias corridos. Um dos motivos que faz do mês ser conhecido como mês do desgosto, além da quantidade de trágicos eventos históricos ocorridos neste período do ano ao longo dos últimos tempos no Brasil.

Em 2018, a Red Bull lançou a campanha "Dia Nacional do Meio Período", sugerindo que o dia 31 de agosto, que naquele ano caiu em uma sexta-feira, fosse um dia para "diminuir o mal estar de um mês longo". A ideia na época era de que fosse um dia produtivo para os trabalhadores, sugerindo que eles fossem liberados mais cedo do trabalho no meio período do expediente.

A campanha, que precisava de inscrição em um site do "Dia Nacional do Meio Período", não foi para frente. Um dos motivos era precisar convencer os chefes de aderirem à sugestão.

Outro data comemorativa do mês é o Dia Estadual em comemoração à Lei Maria da Penha, em 7 de agosto de cada ano. Uma celebração dos Estados brasileiros do Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul, com o intuito de valorizar a apoiar a realização de encontros, exposições, debates e eventos. A ideia é marcar a data da sanção da "Lei Maria da Penha" ou Lei Nº 11.340, de 7 de agosto de 2006, que então instituiu instrumentos jurídicos com o fim de tentar garantir proteção para as mulheres brasileiras que sejam vítimas de violência doméstica.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários