Fiéis confeccionam os tradicionais tapetes como parte das comemorações de Corpus Christi, na Esplanada dos Ministérios.
Valter Campanato/Agência Brasil - 20/06/2019
Fiéis confeccionam os tradicionais tapetes como parte das comemorações de Corpus Christi, na Esplanada dos Ministérios.

Nesta quinta-feira, celebra-se o feriado nacional do Dia de Corpus Christi , data associada à religião católica. Pentecostes, Eucaristia e Santíssima Trindade são alguns dos elementos e termos próprios do cristianismo que ajudam a entender os motivos por trás da celebração da data:

"A palavra Corpus Christi é em latim. Então o significado desta palavra significa corpo de Cristo, corpo de Deus. A tradição diz que Jesus, na véspera de sua paixão, reunido com os apóstolos na ceia, instituiu a Eucaristia. Ele disse: ‘Tomai e comei, Tomai e bebei’ e disse: ‘Todas as vezes que vocês fizerem isso em meu nome estarei no meio de vocês’. Então, a Eucaristia, para nós católicos, é a própria presença de Jesus entre nós. É ação de graças. E o Corpus Christi, esta festa que foi criada pelo Papa Urbano, é para ressaltar esta presença do Jesus Eucarístico", explica o padre Otaviano Almeida, pároco do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, no Centro.

O feriado de Corpus Christi está ligado à Páscoa, que marca a morte e a ressurreição de Cristo, que tem, por sua vez, ligações com a Páscoa judaica (a saída dos hebreus do Egito para a Terra Prometida). A data é celebrada 60 dias após a Páscoa e logo depois do Domingo de Pentecostes e da Festa da Santíssima Trindade.

"Depois que saíram da escravidão no Egito, os judeus chegaram ao Monte Sinai. E ali Moisés recebeu as Tábuas da Lei, os Dez Mandamentos. Todos os anos naquela data, eles celebravam aquela data. Pentecostes é o momento, depois dos 50 dias, que eles se reuniram para festejar a colheita e também a aliança feita com Deus, libertando-os da escravidão no Egito", explica padre Otaviano.

Para os católicos, o Domingo de Pentecostes celebra a descida do Espírito Santo sobre os apóstolos, cinquenta dias após a Páscoa.

"Oito dias depois, temos outra festa, ainda do ambiente Pascoal, que é a da Santíssima Trindade, onde comemoramos Deus como Pai, Filho e Espírito Santo. Quinta-feira depois, nesta semana, encerrando essas festividades pascoais, é que celebramos o Corpo de Cristo. Na Quinta-Feira Santa, Jesus celebrou a ceia com os discípulos", complementa o padre.

A data começou a ser comemorada na Idade Média. Segundo a tradição, a origem da data está nas visões da freira agostiniana Juliana de Mont Cornillon (1193-1258), que pediam para a Igreja para celebrar a eucaristia. As visões foram relatadas ao padre Thiago Pantaleão, que veio a se tornar o papa Urbano IV em 1261.

A data foi finalmente instituída após um suposto milagre ter ocorrido em Bolsena, na Itália, quando um hóstia teria escorrido sangue durante a eucaristia, durante o papado de Urbano IV.

Uma tradição na celebração do Corpus Christi são os tapetes de sal, que remetem ao momento em que Jesus entrou triunfalmente em Jerusalém. Trata-se de uma forma de comemorar a data que chegou ao Brasil através da influência portuguesa. Apesar do nome, os tapetes são feitos não apenas de sal, mas de outros materiais, como serragem.

"A Bíblia diz que Jesus foi recebido como rei em Jerusalém. O povo ia jogando ramos pela rua, formando quase um tapete para a sua passagem. Então, quando saímos com Jesus Eucarístico para as ruas, fazemos esta homenagem à passagem dele, colocando os tapetes. Hoje, as pessoas têm criatividade. Fazem tapetes ornamentais", assinala.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários