Conflitos causaram a morte de um indígena
Instagram Apib
Conflitos causaram a morte de um indígena

Oito indígenas detidos após conflitos com forças policiais em Amambi (MS) foram soltos na tarde desta segunda. Os ataques, na última sexta, resultaram na morte do Guarani Kaiowá Vito Fernandes , de 42 anos, e ocorreram depois da polícia ter sido acionada para desocupar uma área reivindicada pelos guarani-kaiowá, onde hoje fica uma fazenda do grupo VT Brasil.

A propriedade, conhecida como Fazenda Borda da Mata, está arrendada para cultivo de lavoura e foi ocupada na última quinta (23), por cerca de 30 indígenas, que alegam que a área pertencia aos seus ancestrais e faz parte do território Guapoy. 

Na ação policial, oito indígenas foram feridos, e uma morte foi confirmada, de Vito Fernandes, cujo enterro está previsto para a tarde desta segunda.

Após a repressão, oito indígenas guarani kaiowá foram detidos, sendo quatro adultos e quatro adolescentes. A Defensoria Regional de Direitos Humanos da Defensoria Pública da União (DPU), em Mato Grosso do Sul e a Defensoria Pública do Estado (DPE-MS) pediram o relaxamento das prisões, o que foi acatado pela justiça.


Segundo a defensoria, apenas em um dos casos não houve relaxamento da prisão, mas sim a concessão de liberdade provisória.

A DPU afirmou, em nota, que " A violência policial, que resultou em prisões e na morte de um indígena, ocorreu durante ação da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, para desocupação de área reivindicada pelos indígenas. A DPU entende que o caso é de interesse da coletividade indígena e o processo deveria correr na Justiça Federal, e não na Justiça Estadual, já que a demarcação de terras indígenas é de competência da União. Além dessas medidas, a DPU acionou, no sábado (25), a Rede de Direitos Humanos do Estado, composta de várias entidades, para acompanhamento e apuração da violação dos direitos dos indígenas".

No sábado foi determinada, pelo Ministério Público Federal, a perícia no local do conflito. O trabalho será feito até o final dessa semana, com o objetivo de esclarecer como ocorreram os eventos e apurar eventuais violações por parte dos policiais, ou mesmo dos indígenas.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários