Avião que transportava 9 pessoas cai em Boituva (SP)
Divulgação/Corpo de Bombeiros
Avião que transportava 9 pessoas cai em Boituva (SP)

O avião Cessna Aircraft 208, que caiu em Boituva (SP) nesta quarta-feira (11) e deixou dois mortos, já havia se envolvido em outro acidente em 2012 e causado a morte de outro paraquedista.

Nesta semana, dois paraquedistas morreram na aterrisagem forçada na zona rural de Boituva, interior de São Paulo. A ocorrência registrada em junho de 2012 foi na mesma cidade. Na ocasião, outro paraquedista morreu: Alex Adelmann, de 33 anos. Outros dois paraquedistas ficaram com lesões graves nos membros inferiores.

Já no acidente mais recente, o equipamento, que estava com 16 pessoas, teve uma pane elétrica e precisou fazer um pouso de emergência.

Colisão

O acidente envolvendo o mesmo avião em 2012 foi investigado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos na Aviação Civil Brasileira (Cenipa). 

De acordo com o relatório da investigação, “houve a colisão entre a a aeronave e o paraquedista em salto isolado”. É possível acessar o relatório pela matrícula do avião PT-OQR no site do Cenipa.

De acordo com o levantamento, no caso de 2012, o piloto tinha o hábito de “mergulhar” no ar perto dos paraquedistas. “Sem que houvesse, nessa manobra, a preocupação de se evitar a proximidade em nível crítico, houve a colisão da asa contra o paraquedista”, diz trecho do documento.

Os dois passageiros que morreram no acidente desta quarta são André Luiz Warwar, de 53 anos, que dirigia filmes e era funcionário da área de tecnologia da TV Globo, e o paraquedista Wilson José Romão Júnior, de 38, que saltava há vários anos.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários