André Soares é acusado de carbonizar e beber sangue de amigo
Reprodução
André Soares é acusado de carbonizar e beber sangue de amigo


O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) condenou a 28 anos de prisão um homem acusado de assassinar um amigo em ritual satânico. André Soares Ferreira, de 34 anos, foi acusado de matar, esquartejar, carbonizar e o beber sangue da vítima. A sentença foi divulgada nesta terça.

O crime ocorreu em 1º de outubro de 2021, em Samambaia, no Distrito Federal. De acordo com os autos, nesta data o acusado assassinou Antônio Carlos Pires de Lima com golpes de tesoura.

Segundo o TJDFT, a vítima foi morta enquanto dormia, na casa onde residia na companhia de Ferreira e outras pessoas. O acusado ainda arrancou a pele do rosto e separou o crânio do homem do resto do corpo de Lima.

Após o assassinato e a destruição do corpo da vítima, Ferreira queimou o sofá em que Lima dormia no momento do crime, e limpou toda a casa. O corpo foi jogado em um terreno baldio e incinerado com a utilização de pneus.

Leia Também


Na sentença, a juíza Viviane Kazmierczak, presidente do Júri, afirma que testemunhas informaram que o réu praticava rituais satânicos, e trajava roupa vermelha e capa preta quando da execução do crime.

A magistrada também diz que na residência foram encontrados desenhos de figura demoníaca na parede e a inscrição 666.

A juíza ainda destacou o nível de frieza, ousadia e destemor na execução do delito. “Em razão da repugnante utilização da prática vulgarmente conhecida como micro-ondas, à família da vítima foi subtraída até mesmo a possibilidade de dignamente realizar seu sepultamento”, escreveu.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários