Newton Cruz foi chefe do sistema de informações da ditadura militar
Reprodução/Globonews
Newton Cruz foi chefe do sistema de informações da ditadura militar

O General Newton Cruz, ex-chefe do Agência Central do Serviço Nacional de Informações (SNI) na ditadura militar, morreu, neste sábado, no Rio de Janeiro, aos 97 anos. Ele faleceu de causas naturais no Hospital Central do Exército, em Benfica, na Zona Norte, onde estava internado.

O militar comandou o SNI entre os anos 1977 e 1983 e foi acusado de participar da tentativa de atentado a bomba no Riocentro em 1981. Ele chegou a ser denunciado pelo MPF em 2014 por participação no atentado e  recebeu, meses depois, da Justiça Federal, um habeas corpus. Além dele, outros quatro militares e um delegado foram beneficiados.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo

Cruz também foi apontado pela Comissão da Verdade como um dos 377 militares que cometeram crimes durante a ditadura e acusado de participação no assassinato do jornalista Alexandre von Baumgarten, ex-diretor da extinta revista O Cruzeiro, crime do qual posteriormente foi julgado e absolvido.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários