Militares eram donos de páginas de fake news, diz Facebook
Fernando Frazão/Agência Brasil - 30.06.2021
Militares eram donos de páginas de fake news, diz Facebook

Divulgado nesta quinta-feira (7), o primeiro relatório trimestral de ameaças de 2022 feito pelo Facebook revelou que alguns dos perfis que compartilhavam desinformações e distorciam o debate sobre questões ambientais na Amazônia eram, na verdade, de oficiais das Forças Armadas. Os nomes dos militares não foram revelados pela rede social.  

O documento visa listar ameaças ou violações políticas identificadas ao redor do mundo. Além do Brasil, foram identificados casos também em Costa Rica, El Salvador, Azerbaijão, Irã e Filipinas. Os dados foram compartilhados com a empresa de monitoramento Graphika, que analisou o caso mais profundamente.

A rede identificou e removeu vários perfis falsos de maneira automática. De abril a junho de 2020, esses perfis criaram páginas que ridicularizavam questões sociais e políticas, como a reforma agrária e a pandemia de Covid-19.

De início, as postagens das páginas faziam críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PL), em especial pela situação da pandemia. Com baixo engajamento, essas páginas foram abandonadas.

Leia Também

Porém, em maio de 2021, as páginas voltaram a operar com uma abordagem oposta. Elas eram apresentadas como ONGs e ativistas focados em questões ambientais na região amazônica. Disseminando informações falsas, as páginas faziam críticas a ONGs legítimas que se manifestaram contra o desmatamento na região.

Os perfis publicavam memes, notícias da mídia convencional e até postagens do Greenpeace. O Facebook diz que essa seria uma tentativa de dar credibilidade ao conteúdo. A rede social diz que identificou irregularidades em 14 contas no Facebook, 9 páginas e 39 contas no Instagram. Essas páginas somavam cerca de 1.170 seguidores no Facebook e 23.600 seguidores no Instagram.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários