SP envia projeto de reajuste de 20% a servidores da saúde e segurança
Reprodução
SP envia projeto de reajuste de 20% a servidores da saúde e segurança

governo de São Paulo encaminhou para a Assembleia Legislativa projeto de lei que prevê reajuste salarial para os servidores públicos do estado. A proposta contempla aumento de 20% para os funcionários públicos das áreas da Saúde e Segurança no estado. Para os demais servidores, o reajuste será de 10%. A medida é válida para ativos, inativos e pensionistas.

"Nessa manhã, a Assembleia Legislativa, na pessoa do seu presidente, Carlão Pignatari, recebe o projeto do Executivo de reajuste salarial para os profissionais da Educação, da Saúde, da Segurança e todos os demais servidores estaduais", disse o governador João Doria nesta quinta-feira em coletiva de imprensa na sede do Hospital das Clínicas, na capital paulista.

Segundo Doria, cerca de 700 mil servidores do estado serão beneficiados com a medida.

O aumento tinha sido anunciado há quase um mês, mas o texto só foi encaminhado à Alesp nesta quinta-feira, o que gerou críticas ao governo.

Entre as forças de segurança, essa era uma demanda antiga. De acordo com levantamento feito pelo Sindicato dos Delegados de Polícia de São Paulo (Sindpesp) no ano passado, o salário dos delegados do estado é o menor entre o de delegados de todos os estados e o Distrito Federal.

Já para os funcionários da Saúde, o secretário estadual da área, Jean Gorinchteyn, disse tratar-se também de "reconhecimento à dedicação no período de pandemia".

Leia Também

"Estar aqui é emblemático. Há dois anos tínhamos todo esse complexo vazio e todas as reuniões do corpo clínico aconteciam aqui para se definir as estratégias e atender os casos de Covid (no estado)", disse Gorinchteyn, em referência ao local da coletiva, o Hospital das Clínicas, que atendeu casos graves de Covid-19 desde o início da pandemia. "Reconhecimento é respeito. E nesse momento é um gesto de gratidão a todos aqueles que se expuseram ao risco de levar a Covid às suas casas".

Leia Também

Segundo Doria, a data-base do pagamento será 1º de março, independentemente do dia da provável aprovação dos deputados estaduais, que ainda devem votar a proposta para que entre em vigor. A expectativa do governo é que o projeto seja aprovado sem entraves.

Na mesma coletiva, o governo paulista afirmou que também enviou ao legislativo o projeto que prevê aumento no salário inicial de professores da rede estadual de até 73%, além da criação de um novo plano de carreira.

Aumento em ano eleitoral

Em janeiro, levantamento do GLOBO mostrou que, impulsionados pelo aumento de receitas com impostos e de olho nas eleições de outubro, ao menos 22 governadores anunciaram ou já sacramentaram reajustes a servidores que entrarão em vigor nos próximos meses, após o término do veto a recomposições salariais e aumentos reais determinado pelo socorro federal na pandemia.

Entre os governadores que tentarão reeleição, a proporção é maior: 14 dos 16 que buscam novo mandato planejam ou já deram aumentos este ano.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários