Deborah Prado estava no banco de trás de um carro de aplicativo
Reprodução/O Globo
Deborah Prado estava no banco de trás de um carro de aplicativo

Uma mulher de 25 anos foi morta a tiro quando estava no banco de trás de um carro de aplicativo, na Avenida Alarico Furtado, no bairro Val Paraíso, na Zona Leste de em Manaus (AM), na noite deste domingo. Deborah Rayanne da Silva Prado estava ao lado de um homem quando ocupantes de um Voyage prata emparelharam com o veículo e atiraram. Uma das balas atingiu Deborah na cabeça.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado no 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP), o homem que estava ao lado de Deborah contou que escutou três disparos e, logo em seguida, a mulher caiu obre seu ombro.

Segundo o relato do motorista, também ouvido pela polícia, o carro dos atiradores se posicionou do seu lado. A vítima ainda foi levada para o Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, de onde seu corpo foi removido para o Instituto Médico-Legal (IML).

A investigação sobre o caso é feita pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). A Polícia Civil informou que o responsável pelos disparos ainda não foi identificado.

Leia Também

Deborah era casada e tinha um filho. Nas redes sociais, amigos se despediram dela e cobraram justiça.

"Deborah Prado, que a justiça seja feita".

"Tão triste saber disso, Senhor, grata por ter tido a oportunidade de conhecer ela".

"Misericórdia, não estou acreditando nisso. Meus sinceros pêsames à família".

"Vai em paz, amiga. A ficha ainda não caiu. Me lembrarei para sempre de todas as tardes que passamos brincando".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários