João de Deus
Reprodução: Flickr
João de Deus

O médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, foi condenado nesta segunda-feira a quatro anos de prisão pelo crime de violação sexual mediante fraude. De acordo com o Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), esse é a quinta condenação de João de Deus por crimes sexuais, com penas que somam 110 anos de prisão.

Segundo o TJ-GO, o fato que gerou a última condenação ocorreu em agosto de 2018. A vítima foi uma mulher. João de Deus também deverá pagar uma indenização a ela, no valor de R$ 20 mil, por danos morais. O processo está em segredo de justiça.

O médium poderá recorrer da nova decisão em liberdade, mas ele já está em prisão domiciliar devido a outras condenações. Além dos crimes sexuais, ele também já foi condenado por posse irregular de arma de fogo, a mais três anos de prisão.

As condenações anteriores por crimes sexuais ocorreram entre 2019 e 2021:

  • 19 anos e 4 meses de prisão (quatro vítimas)
  • 40 anos de prisão (cinco vítimas)
  • 2 anos e 6 meses de prisão (uma vítima)
  • 44 anos e seis meses de prisão (cinco vítimas)


Em meio a idas e vindas entre a prisão e a prisão domiciliar, João de Deus está detido desde o fim de 2018, após denúncias dos crimes sexuais terem sido divulgadas pelo programa "Conversa com Bial", da TV Globo, e pelo GLOBO. Uma força-tarefa foi montada pelo Ministério Público de Goiás para investigar caso. O grupo recebeu centenas de denúncias de todo o país.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários