Marcelo da Silva confessou o crime
Reprodução/ Rede GGN
Marcelo da Silva confessou o crime


Mais de seis anos após o crime, a polícia identificou o assassino da menina Beatriz Angélica Mota, morta a facadas em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, em 2015. O autor do crime é Marcelo da Silva, homem de 40 anos já preso por outros crimes. Ele confessou o homicídio.


A identificação foi concluída na segunda-feira (10) após análise de DNA e enviada nesta terça para a Secretaria de Defesa Social do estado (SDS-PE) e para o Ministério Público estadual (MP-PE). Desde o assassinato, foram realizadas sete perícias.

Menina foi morta a facadas em 2015
Reprodução/ TV Globo
Menina foi morta a facadas em 2015


Leia Também

De acordo com a TV Globo, a peça-chave para resolução do crime foi a faca utilizada pelo assassino. Ele deixou a arma no local onde cometeu o homicídio, o que permitiu a coleta do sangue para análise. O DNA dele fazia parte do Banco Estadual de Perfis Genéticos e foi comparado ao material de 125 suspeitos até que os peritos chegaram ao verdadeiro culpado.


O homicídio

O crime ocorreu no dia 10 de dezembro de 2015, quando a menina de sete anos participava da formatura da irmã no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora. Ela desapareceu após ter se afastado dos pais para beber água.


Depois disso, o corpo de Beatriz foi encontrado em um depósito de material esportivo desativado, que ficava perto da quadra onde ocorreu a solenidade. A publicação lembra que a menina tinha ferimentos no tórax e nos membros superiores e inferiores. A faca do tipo peixeira foi cravejada na região do abdômen dela.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários