Bombeiros fazem buscas por desaparecidos
Reprodução / Twitter / Bombeiros MG
Bombeiros fazem buscas por desaparecidos

O tenente do  Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, Pedro Aihara, afirmou, nesta segunda-feira (10), que a corporação acredita que o número final de mortos na tragédia na região do Lago de Furnas, em Capitólio (MG), seja de dez pessoas.

No último sábado (8), uma rocha se desprendeu e caiu sobre quatro lanchas com turistas. Ao todo, dez pessoas morreram e mais de 30 ficaram feridas. O local foi isolado e está fechado para visitação. Nesta segunda-feira (10), os bombeiros continuam com as buscas no local para encontrar fragmentos das embarcações atingidas e outros segmentos corpóreos menores das vítimas.

"A princípio, o número final é de dez mortos. Por que a gente permanece com essas operações em Capitólio? Porque por mais que nós já tenhamos recuperado esses dez corpos, devido ao impacto, a violência dessa colisão da rocha com algumas das vítimas, nem todos os corpos eles foram recuperados de forma íntegra. Então, infelizmente, alguns corpos foram segmentados com o impacto da rocha", afirmou Aihara, em entrevista à CNN Brasil.

"Também não existe nenhuma outra pessoa que estava na lista de passageiros da lancha 'Jesus'. Porque esses dez óbitos são da mesma lancha, então, a princípio, a gente não deve ter nenhum tipo de alteração com relação ao número de óbitos", completou.

O tenente ainda explicou que hoje será um dia decisivo para os Bombeiros terem uma definição da data para finalizar os trabalhos no Capitólio. De acordo com o porta-voz, a reavaliação dos trabalhos vai depender da recuperação dos segmentos corpóreos menores das vítimas e dos destroços dos barcos.

"Amanhã, possivelmente, ainda haverá necessidade de algum empenho do nosso Corpo de Bombeiros com alguns mergulhadores e a medida que a gente for conseguindo recuperar todo esse material é que a gente vai optar pela finalização da operação", concluiu Aihara.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários