Supermercado em Santa Inês, no Maranhão
Supermercado em Santa Inês, no Maranhão
Supermercado em Santa Inês, no Maranhão

Quatro funcionários do Grupo Mateus foram presos nesta segunda-feira (27) pela Polícia Civil do Maranhão após eles manterem um homem negro sob cárcere privado, sofrendo ameaças e tortura psicológica por quatro horas dentro de um almoxarifado de um supermercado da rede em Santa Inês, no interior do estado. 

A vítima, de 35 anos, teria comprado dois quilos de frango, saía com as compras e a nota fiscal, após pagar pelos itens no caixa, quando foi abordado pelo segurança do supermercado. 

Segundo o Uol, o homem foi levado até o setor de gerência do estabelecimento. Lá ele foi fotografado, algemado e amarrado com um pedaço de fio metálico a uma barra de ferro por pelo menos quatro horas.

Foram presos os fiscais de prevenção de perdas do supermercado Lucas Rocha e Levi Araújo, o vigilante Willamy Antônio e o subgerente do supermercado, Wellington Rodrigues. A defesa dos funcionários não retornou aos contatos até a publicação desta matéria.

O Grupo Mateus é uma das maiores redes varejistas de alimentos do país, com dezenas de estabelecimentos no Pará, Maranhão e Piauí. Segundo a Forbes, o dono da rede, Ilson Mateus, é dono de uma fortuna estimada em R$ 20 bilhões.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários