Bolsonaro é criticado por ausência em tragédia baiana
Reprodução
Bolsonaro é criticado por ausência em tragédia baiana

O Presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), gerou revolta nas redes sociais após divulgar sua chegada no litoral do estado de Santa Catarina, onde vai passar a virada de ano. O motivo das críticas é o fato do mandatário viajar para o sul enquanto a Bahia passa por uma tragédia ambiental, com chuvas incessantes nos últimos 30 dias e que resultaram em 20 mortos e pelo menos 470 mil pessoas afetadas.

No Twitter, a hashtag #BolsonaroVagabundo chegou aos Trending Topics e já somava mais de 10,5 mil publicações na manhã desta terça-feira. Além do povo, algumas autoridades também usaram a rede social para mostrar seu descontentamento. O deputado federal Nilto Tatto (PT-SP), que foi à Bahia ainda nas primeiras chuvas, foi um dos que usaram o tópico para criticar o presidente:


O deputado ainda fez uma comparação da postura de Bolsonaro com a do ex-presidente Lula, que sobrevoou as cidades afetadas pelas chuvas em Santa Catarina no ano de 2008.



O senador Fabiano Contarato (PT-ES) também aproveitou o momento para criticar Bolsonaro e prestar solidariedade à Bahia.

Alguns usuários fizeram montagens com fotos do presidente pescando ao lado de imagens das enchentes na Bahia.


Outros internautas chegarama  conferir a agenda do mandatário, que mostra que não há nenhum compromisso oficial marcado para o dia.


Leia Também


A internet também deu atenção ao tópico “Presidente da República”, que se tornou um dos mais comentados do Twitter - tanto por críticos quanto por apoiadores de Bolsonaro. Líder da minoria na Câmara, o deputado Marcelo Freixo (PSB-RJ) compartilhou uma foto do presidente em um momento de lazer ao lado de um vídeo que mostra um morador que teve sua casa atingida pelo temporal e disse que atitude do mandatário é "o retrato de um país sem governo".


Ministros são enviados para a Bahia para representar Bolsonaro

Quando os dois tópicos estavam em alta na rede social, o perfil oficial de Bolsonaro fez uma publicação anunciando a medida provisória (MP) que destina R$ 200 milhões para o Ministério da Infraestrutura. O recurso deve ser usado para reconstruir rodovias danificadas por chuvas na Bahia, no Amazonas, em Minas Gerais, no Pará e em São Paulo.

“Determinei edição de MP de Crédito Extraordinário, no valor de R$ 200 milhões, a fim de viabilizar, no DNIT, a reconstrução de infraestruturas rodoviárias danificadas pelas chuvas nos estados da Bahia (mais afetado), Amazonas, Minas Gerais, Pará e São Paulo” , escreveu.


A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, usou a rede social para anunciar que está a caminho da Bahia, acompanhada dos ministros Rogério Marinho, de Desenvolvimento Regional, e Marcelo Queiroga, da Saúde.

“A caminho de Ilhéus/BA na companhia dos ministros Rogério Marinho e Marcelo Queiroga, o secretário Marcelo Sampaio e médicos do SUS para atendimento às famílias afetadas pelas enchentes. Ministro João Roma Neto já está lá. Ordem do presidente Bolsonaro é de não deixar ninguém para trás” , escreveu Damares.


Drop here!

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários