Eduardo Pazuello sofreu acidente de moto nesta sexta-feira (24), véspera de Natal, no Rio
Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado
Eduardo Pazuello sofreu acidente de moto nesta sexta-feira (24), véspera de Natal, no Rio

O ex-ministro da Saúde e general do Exército Eduardo Pazuello, de 58 anos, sofreu acidente de moto no Rio de Janeiro na noite desta sexta-feira (24), véspera de Natal. Segundo ocorrência do Corpo de Bombeiros, o caso aconteceu na Avenida Paulo de Frontin, na altura da Praça da Bandeira, próximo ao acesso ao elevado, na Zona Norte da cidade.

Equipes do Quartel Central dos Bombeiros, na Praça da Bandeira, prestaram o atendimento às 23h37. Pazuello foi encaminhado para o Hospital Central do Exército. Em nota, o Exército confirmou que Pazuello sofreu "fratura na clavícula direita e em arco costal". O militar segue em observação e tem quadro estável de saúde.

Segundo o Corpo de Bombeiros, Pazuello tentou desviar de um carro, perdeu o controle da moto e caiu.

Ao GLOBO, o coronel Leandro Sampaio Monteiro, secretário estadual de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros, disse que foi avisado do acidente “no momento que as equipes da corporação chegaram no local”. Monteiro afirmou que, então, autorizou que o ex-ministro fosse levado para o Hospital Central do Exército (HCE), que fica a cerca de cinco quilômetros do local onde aconteceu a queda. Em casos de acidentes, o Corpo de Bombeiros leva a vítima para o hospital público mais perto.

O secretário informou ainda que o governador do Rio, Cláudio Castro (PL), foi avisado “quando o ex-ministro ainda estava sendo atendido na via pública”.

Leia Também

Em 1º de outubro, Pazuello trocou de cargo na Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República (SAE), saindo de secretário de Estudos Estratégicos para assessor especial do órgão.

Ex-ministro da Saúde

O general do Exército Eduardo Pazuello é graduado pela Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende, no Estado do Rio de Janeiro, como Oficial de Intendência. Nesta patente, o qual alcançou em 2014, atuou como coordenador logístico das tropas do Exército que deram apoio durante os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio.

Leia Também

Especializado em tarefas administrativas ou logísticas, também no Rio comandou um batalhão de paraquedistas e foi diretor do Depósito Central de Munição. Antes de integrar o Ministério da Saúde, Pazuello estava à frente da 12ª Região Militar da Amazônia, em Manaus, no Amazonas.

O militar foi o terceiro a assumir o Ministério da Saúde no governo Bolsonaro e em meio à pandemia de Covid-19. Primeiro como interino em 15 de maio de 2020, após o médico Nelson Teich pedir para deixar o cargo pouco antes de completar um mês na função. Em 16 de setembro do mesmo ano, Pazuello assumiu a pasta federal oficialmente, no qual passou a traçar estratégias de acordo com as ideias do presidente Jair Bolsonaro, incluindo a defesa do uso da cloroquina no tratamento da Covid-19.

Pazuello deixou o cargo de Ministro da Saúde em 15 de março deste ano. O general foi um dos que depôs na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários