Marcelo Queiroga
Foto: Senado Federal
Marcelo Queiroga

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga,  afirmou, nesta segunda-feira (20/12), que as ameaças de morte sofridas pelos diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) são assunto da Polícia Federal (PF).

A Anvisa emitiu um comunicado no domingo (19/12) informando que seus servidores receberam uma nova  onda de ameaças após a aprovação da vacina contra Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos, na quinta-feira (16/12). A agência pediu ainda, proteção policial aos membros e solicitou que o caso seja investigado com urgência pela PGR (Procuradoria Geral da República) e por outros órgãos.

Nesta segunda (20/12), Queiroga foi questionado pela imprensa se gostaria de mandar uma mensagem de apoio aos diretores da Anvisa. O ministro respondeu que seu papel é ter “compromisso com a saúde pública”, e que o caso não compete ao Ministério da Saúde.

“Isso aí não é com o Ministério da Saúde, isso aí é com a Polícia Federal, não é com a Saúde. O corpo técnico da Anvisa está trabalhando, fazendo o papel deles. O ministro da Saúde tem compromisso com a saúde pública. Isso é uma questão de segurança, tem que ser tratado com as esferas competentes”, afirmou.

As informações são do jornal Metrópoles

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários