O ministro da Saúde Marcelo Queiroga
Myke Sena/MS
O ministro da Saúde Marcelo Queiroga

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga , afirmou nesta sexta-feira que os dados da pasta não ''serão perdidos'', apesar da invasão de hackers a plataformas sensíveis ao governo . Na madrugada, o sistema do Ministério da Saúde foi alvo de ataques cibernéticos. Informações tornaram-se indisponíveis, por exemplo, aos usuários de ConecteSUS e e-SUS.

Além disso, o site saude.gov ficou fora do ar. De acordo com Queiroga, agora é o momento de ''resgatar'' essas informações e colocar ''à disposição da sociedade''.

"É um prejuízo muito grande. São pessoas criminosas, nós esperamos encontrá-las e punir exemplarmente. (...) Mas esses dados não serão perdidos, o Ministério da Saúde tem todos os dados, é só uma questão de resgatar esses dados e colocá-los à disposição da sociedade", declarou Queiroga à TV Globo.

O ministro cumpre agenda em Minas Gerais. Mais cedo, Queiroga afirmou que os responsáveis pelos ataques serão ''exemplarmente punidos'' e que a pasta trabalha com ''empenho total'' para solucionar o problema.

Esses dispositivos são usados por brasileiros para acesso ao comprovante vacinal. O aplicativo do ConecteSUS, por exemplo, serve como certificado digital de imunização. Em algumas capitais, é exigido que a pessoa apresente o comprovante para frequentar espaços, como academia, clubes e shows.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários