Prédios desabam em Minas Gerais; homem e bebe de 1 ano morrem
Reprodução/TV Globo
Prédios desabam em Minas Gerais; homem e bebe de 1 ano morrem

Belo Horizonte  registrou uma tensa madrugada nesta terça-feira (07). Isso porque, na região Norte da capital mineira, dois prédios desabaram na rua Gonçalo de Souza Barros, no bairro Jaqueline.

Duas pessoas faleceram, entre elas um homem de 35 anos de idade - identificado como André Luiz Alves Claudino - e um bebê de um ano e oito meses. A mãe da criança foi socorrida com vida e encaminhada para o Hospital Risoleta Neves.

À CNN Brasil, o tenente Filipe Rocha, do Corpo de Bombeiros, ressaltou que não há novas vítimas em decorrência do acidente. Sobre o desmoronamento, o oficial informou que a cidade registrou altos índices de chuva na noite anterior - foram mais de 120 milímetros - e por isso, ainda não é possível identificar o que levou os imóveis a ruir.

O Corpo de Bombeiros - acionado às 00h28 da madrugada - informou que ainda não é possível identificar a causa do desabamento dos prédios. Segundo a corporação, não havia precipitação no momento da queda.

"Não foram somente as duas residências que colapsaram que foram atingidas. As casas vizinhas também tiveram as suas estruturas atingidas, de alguma forma. Então fizemos as interdições parciais das edificações e a situação está parcialmente controlada e isolada", explicou o militar.

A Defesa Civil afirmou, em nota, que não havia registro de risco estrutural no imóvel. As causas do desabamento estão sendo apuradas pela Polícia Civil e o trabalho de perícia técnica será iniciado ainda nesta terça.

"Todos, na verdade, tinham um grau de parentesco. A criança que, infelizmente, foi resgatada em situação de óbito, era filha da vítima que foi retirada dos escombros com vida. Esse é o parentesco, foram encontradas juntas no mesmo cômodo e estavam em seu quarto. A terceira vítima, segunda fatal, foi encontrada no cômodo vizinho e, pela relação familiar, ele é padrasto da vítima que foi socorrida com vida", informa o bombeiro.


Os prédios que ruíram tinham três e quatro andares. A família - mãe e filha - encontravam-se no quarto - no edifício de três andares - quando o prédio desmoronou.

*Matéria em atualização

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários