Polícia prende rapaz que comprou celular de 'novo Lázaro' em Goiás
Reprodução
Polícia prende rapaz que comprou celular de 'novo Lázaro' em Goiás

Polícia Civil prendeu um homem que teria comprado um celular de Wanderson Mota Protácio, suspeito de matar três pessoas no último domingo e alvo de uma força-tarefa com ao menos 50 policiais, um helicóptero e cães farejadores por sua captura em Goiás. A prisão do receptador de celular aconteceu na tarde dessa segunda-feira, em Alexânia, no Goiás.

Wanderson foi  apelidado de "Lázaro 2.0" ou "Novo Lázaro", devido a semelhanças ao caso de Lázaro Barbosa, acusado de matar quatro pessoas da mesma família e que foi alvo da maior perseguição policial da história de Goiás, em meados do ano. De acordo com a Polícia de Goiás, Wanderson é apontado como provável autor dos assassinatos da própria mulher, que estava grávida de 4 meses, da enteada de 2 anos e 9 meses, e de um fazendeiro.

A esposa do fazendeiro, Cristina Nascimento Silva, também foi baleada no ombro, mas sobreviveu e se recupera no Hospital de Urgências de Anápolis (Huana). O suspeito trabalhava como caseiro em uma fazenda em Corumbá de Goiás, onde ocorreu o crime.

De acordo com informações da polícia, o celular apreendido em Alexânia pertenceria a Cristina, a única sobrevivente do ocorrido.


"Ele vendeu esse celular para juntar dinheiro, e a polícia conseguiu identificar esse comprador, que foi preso por receptação", disse o delegado Tibério Martins ao portal Mais Goiás. "Ele vendeu esse celular para juntar dinheiro, e a polícia conseguiu identificar esse comprador, que foi preso por receptação" disse o delegado Tibério Martins ao portal Mais Goiás.

Martins é responsável pela busca ao fugitivo e declarou que o Wanderson está “desesperado por dinheiro” para fugir de Goiás.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários