Avião caiu no mar entre a divisa de SP e RJ
Reprodução/redes sociais
Avião caiu no mar entre a divisa de SP e RJ

O avião bimotor que caiu no mar de Ubatuba (SP) na noite dessa quarta-feira (24) não tinha autorização para operar como táxi-aéreo, segundo o RAB (Registro Aeronáutico Brasileiro). Três pessoas estavam na aeronave de modelo PA-34-220T, que pertencia ao copiloto José Porfírio de Brito Júnior.

Apesar da não autorização para táxi-aéreo, o avião estava liberada para fazer voos noturnos privados. A documentação também estava em dia.

A aeronave sumiu por volta das 21h30. O Corpo de Bombeiros foi acionado próximo das 23h45 para apurar o incidente.

A Força Aérea Brasileira localizou hoje, às 6h45, destroços que podem ser do avião desaparecido.

Leia Também

"A localização foi repassada aos órgãos de busca marítima e os voos continuam", diz comunicado da FAB.

Equipes seguem em busca do avião desaparecido. Parentes do piloto relataram que o veículo apresentava problemas e há a possibilidade de que o avião tenha feito um pouso de emergência nas águas do mar de Ubatuba.

família, amigos e a namorada do copiloto José Porfírio de Brito Júnior, de 20 anos, estão compartilhando na internet mensagens pedindo por notícias do piloto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários