Rio de Janeiro concentra 80% das cidades com maiores taxas de negros mortos pela polícia
Agência Brasil
Rio de Janeiro concentra 80% das cidades com maiores taxas de negros mortos pela polícia

estado do Rio de Janeiro concentra oito das dez cidades brasileiras com os maiores índices de  negros mortos pela polícia. O levantamento dos dados foi realizado pelo portal Uol através dos dados divulgados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

De acordo com o órgão, o Brasil registrou um total de 5.092 assassinatos de pessoas negras através de intervenções policiais em 2020. O número equivale a 78,9% das 6.416 mortes no período. São Gonçalo, onde recentemente foram encontrados oito corpos em um mangue, ocupa a quarta posição no ranking.

Das oito cidades fluminenses apontadas na lista, sete ficam na região metropolitana do Rio de Janeiro: São Gonçalo, Japeri, Itaguaí, Belford Roxo, Queimados, Mesquita e São João de Meriti.A exceção é Angra dos Reis, situada na região da Costa Verde. A única capital a figurar no levantamento é Salvador, na Bahia.

David Marques, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, explica que "no Brasil, temos uma polícia com alta letalidade e que produz desigualdade racial. O suspeito geralmente representa a cultura jovem, negra e periférica. Isso se relaciona com um maior número de abordagens, prisões e mortes decorrentes de intervenção policial".

Leia Também

A Polícia Militar do estado do Rio de Janeiro foi questionada sobre os dados apresentados e o órgão se responsabilizou pelas vítimas das operações. Segundo a corporação, o índice reflete um "quadro de desigualdade social".


"[O alto índice de pessoas negras entre os mortos em ações policiais] reflete um quadro histórico de desigualdade social, no qual os afrodescendentes têm ocupado a maior parcela da população vulnerável e, consequentemente, mais propensa a ser cooptada pelo crime organizado. Não há, portanto, qualquer viés racial na atuação da Polícia Militar na sua missão de combater criminosos armados", afirmou a PM-RJ.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários