Jamilton Machado de Assis foi morto no final de outubro após ser baleado dentro de uma viatura
Divulgação/Facebook
Jamilton Machado de Assis foi morto no final de outubro após ser baleado dentro de uma viatura

Homens da Coordenadoria de Polícia Pacificadora e do Comando de Operações Especiais da Polícia Militar realizam, nesta terça-feira, uma operação na Favela de Manguinhos, na Zona Norte do Rio. O objetivo da ação é o de tentar capturar os responsáveis pela morte do sargento Jamilton Machado de Assis, que foi atingido por tiro quando estava no banco do carona de uma patrulha da PM, em um viaduto, no Bairro de Benfica, no dia 27 de outubro.

Já foram apreendidos uma balança de precisão, carregadores de fuzil e um rádio de comunicação. Duas pessoas também foram presas.

Após ser baleado, o sargento Jamilton chegou a ser levado com vida para Unidade de Pronto Atendimento de Manguinhos, de onde foi transferido para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha.

Leia Também

Ele passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Durante o sepultamento do PM, no Memorial Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste, o secretário estadual de Polícia Militar, coronel Luiz Henrique Pires disse que o crime não ficaria impune.

Na ocasião, o secretário classificou a morte como inaceitável e acrescentou que sua tropa não iria chorar e que buscaria os culpados pelo assassinato do sargento.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários