Rapaz fratura ossos ao entregar convites de casamento:
Reprodução/Arquivo pessoal
Rapaz fratura ossos ao entregar convites de casamento: "Nunca mais ando de moto"

Ranieli Alencar da Silva Costa, de 30 anos e morador de  Cubatão-SP, tinha a sensação de que um acidente de moto poderia acontecer semanas antes de seu casamento na igreja com Adrielly Alencar da Silva Costa, de 28 anos. E foi o que aconteceu no dia 30 de outubro.

Ao sair para entregar os convites de casamento aos convidados, na Ilha Caraguata, o rapaz passou de moto em um buraco na Rua Cubatão e, dessa maneira, o guidão do veículo travou e Ranieli foi projetado em direção ao chão. Quebrou o punho esquerdo, o direito e a escápula - um osso que compõe a coluna.

@adrielly.alencar Não sei se dou risada chorando ou se choro sorrindo.Cansada de lavar a bunda dele, porém sigo firme, na saúde e na doença.Só noticias boas pessoal, o gesso no pé é só para diminuir a luxação, o braço esquerdo tá quase novo, e o direito não vai precisar de cirugia 🙌🏻🙏🏻 Oh glória, senhor.Obrigada a todos que estão acompanhando a saga e torcendo pela recuperação.#viral # reels # casal # casalr a iz #casale n graçado #cubata o #013bai x adasantista #foryou ♬ som original - adriellyalencar


"E foi engraçado, porque ele já estava com receio. Ele ia trabalhar com a moto e sempre falava que precisava tomar cuidado, que o casamento estava chegando e que não poderia acontecer nada. Eu acredito muito em destino, acho que tinha que acontecer. Tinha um propósito", opina Adriely à equipe de reportagem do iG.

Após o acidente, Ranieli decidiu não contar para a esposa de imediato para não assustá-la. Pediu a um amigo para levá-lo a um hospital em Santos-SP e dali saiu quase todo engessado. Ao chegar em casa, decidiu contar para a "noiva" - ambos já se casaram no civil.


"Quando cheguei em casa e vi ele [Ranieli] naquele estado, fiquei em choque. Pensei que o acidente havia sido maior ainda, que tivesse sido atropelado ou algo do tipo. Mas ele foi me acalmando e me contou a situação. Entendi que o acidente ocorreu por causa de um buraco. Mesmo assim, foi um livramento. Poderia ter acontecido algo pior", afirma Adrielly.

Questionado se pretende voltar a andar de moto, Ranieli é taxativo: "Nunca mais". Mesmo em recuperação, o rapaz já negocia a venda de seu automóvel e diz que a motocicleta não fará falta no dia do seu casamento: "Deus me livre, sai fora".

Leia Também

A moto, que não fará parte da cerimônia religiosa do casal, possui história entre os dois. Andrieli explica que foi ela quem se interessou primeiro pelo motociclista - o casal completa 10 anos juntos em janeiro.

Casal planeja vender a moto e se oficializar o casamento na Igreja no próximo mês
Reprodução/Arquivo pessoal
Casal planeja vender a moto e se oficializar o casamento na Igreja no próximo mês


"Fui eu que dei a primeira olhada, que tive que pedir o número de celular. Ele é mala, marrento. Nos conhecemos aqui em Cubatão mesmo, no trabalho. Ficávamos na troca de olhar, nos encontrávamos no ônibus e um dia ele me chamou para sair", conta a 'noiva'. "De moto, ainda", ressalta Ranieli.

Mesmo com a recuperação do 'noivo' - que precisará permanecer com a escápula imóvel pelos próximos 60 dias e casará de tipóia -, o casal manteve a data de casamento para o próximo dia 11 de dezembro. "Se tiver que adiar, adiamos. Não tem problema. Mas como não precisará fazer uma intervenção cirúrgica, por ora, decidimos manter a data do dia 11 de dezembro. Até o casamento, ele provavavelmente irá retirar o gesso, mas precisará usar a tipóia. Depois é só ter cautela para não fazer força no braço, não pegar peso".

Com ou sem casamento em dezembro, uma coisa é clara para o casal: ambos continuarão a compartilhar sua rotina com seus novos seguidores. Desde a decisão de gravar um vídeo explicando a situação de Ranieli, a publicação viralizou. "O pessoal têm gostado, pedindo para postar mais. Ele é bem brincalhão, no estilo 'perde o amigo, mas não perde a piada'. Fizemos um vídeo e postamos no TikTok, agora está com quase 800 mil views".


"Já era algo natural, sempre utilizamos as redes sociais e gostamos de compartilhar as coisas. E agora que está tomando essa proporção, não temos interesse de parar, não. Escolhemos fazer, do limão, várias limonadas", diz Adriely.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários